Dica GeroVida

17/11/2017 - 18:14 Por:

Categoria(s): Curiosidades, Dicas, Gerontologia

Um dos problemas mais comuns que afeta a população idosa é a alta frequência de quedas, sendo que um terço das pessoas com 65 anos ou mais cai ao menos uma vez ao ano e a metade desses casos é recorrente. Essa proporção aumenta com pessoas com mais de 70 anos, algumas vezes resultando em fraturas e eventos fatais. A queda é a principal causa de internação hospitalar na população com 60 anos e mais e de acordo com o Censo de 2000 foram responsáveis por 56,1% do total de internações em ambos os sexos. Dessa forma é fundamental a prevenção de quedas na velhice.
http://www.portaldoenvelhecimento.com.br/alteracoes-do-equ…/

 

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Dente-de-leão

14/11/2017 - 13:46 Por:

Categoria(s): Dicas, Ervas Medicinais, Tratamento de Doenças

Olá Pessoal !

Hoje vamos falar dos benefícios do dente-de-leão

Nome científico: Taraxacum officinale

É depurativo, bom para o fígado e para a pele, abre o apetite, combate prisão de ventre.

Seu suco tomado com água é vantajoso fortificante dos nervos.

 Indicações: estimula a vesícula.

Contra-indicação: para pressão alta

Poder curativo: é de 37%

Sua toxidez: sem toxidez          

Fonte: Livro “Existem doenças incuráveis?”, de Jaime Brüning, 2003, p.106.

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida

Curta, compartilhe, comente!

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Praticando HQI

9/11/2017 - 14:22 Por:

Categoria(s): Cursos, Educação, Homeostase Quântica Informacional

Tags: , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Canção de Mim Mesmo

7/11/2017 - 15:42 Por:

Categoria(s): Arte, Curiosidades, Poesia

Canção de Mim Mesmo  

Eu celebro o eu, num canto de mim mesmo,
E aquilo que eu presumir também presumirás,
Pois cada átomo que há em mim igualmente habita em ti.

Descanso e convido a minha alma,
Deito-me e descanso tranquilamente, observando uma haste da relva de verão.

Minha língua, todo átomo do meu sangue formado deste solo, deste ar,
Nascido aqui de pais nascidos aqui de pais o mesmo e seus pais também o mesmo,
Eu agora com trinta e sete anos de idade, com saúde perfeita, dou início,
Com a esperança de não cessar até morrer.

Crenças e escolas quedam-se dormentes
Retraindo-se por hora na suficiência do que não, mas nunca esquecidas,
Eu me refugio pelo bem e pelo mal, eu permito que se fale em qualquer casualidade,
A natureza sem estorvo, com energia original.

Casas e cômodos cheios de perfumes, prateleiras apinhadas de perfumes,
Eu mesmo respiro a fragrância, a reconheço e com ela me deleito,
A essência bem poderia inebriar-me, mas não permitirei.

A atmosfera não é um perfume, mas tem o gosto da essência, não tem odor,
Existe para a minha boca, eternamente; estou por ela apaixonado
Irei até a colina próxima da floresta, despir-me-ei de meu disfarce e ficarei nu,
Estou louco para que ela entre em contato comigo.

A fumaça da minha própria respiração,
Ecos, sussurros, murmúrios vagos, amor de raiz, fio de seda, forquilha e vinha,
Minha expiração e inspiração, a batida do meu coração, a passagem de sangue e de ar através de meus pulmões,
O odor das folhas verdes e de folhas ressecadas, da praia e das pedras escuras do mar, e de palha no celeiro,
O som das palavras expelidas de minha voz aos remoinhos do vento,

Alguns beijos leves, alguns abraços, o envolvimento de um abraço,
A dança da luz e a sombra nas árvores, à medida que se agitam os ramos flexíveis,
O deleite na solidão ou na correria das ruas, ou nos campos e colinas,
O sentimento de saúde, o gorjeio do meio-dia, a canção de mim mesmo erguendo-se da cama e encontrando o sol.

Achaste que mil acres são demais? Achaste a terra grande demais?
Praticaste tanto para aprender a ler?
Sentiste tanto orgulho por entenderes o sentido dos poemas?

Fica esta noite e este dia comigo e será tua a origem de todos os poemas,
Será teu o bem da terra e do sol (há milhões de sóis para encontrar),
Não possuíras coisa alguma de segunda ou de terceira mão, nem enxergarás através dos olhos de quem já morreu, nem te alimentarás outra vez dos fantasmas que há nos livros.
Do mesmo modo não verás mais através de meus olhos, nem tampouco receberás coisa alguma de mim,
Ouvirás o que vem de todos os lados e saberás filtrar tudo por ti mesmo.

Eu ouvi a conversa dos falantes, a conversa sobre o início e sobre o fim,
Mas não falo nem do início nem do fim.

Nunca houve mais iniciativa do que há agora,
Nem mais juventude ou idade do que há agora,
E jamais haverá mais perfeição do que há agora,
Nem mais paraíso ou inferno do que há agora,

O anseio, o anseio, o anseio,
Sempre o anseio procriador do mundo.

Na obscuridade a oposição equivale ao avanço, sempre substância e acréscimo, sempre o sexo,
Sempre um nó de identidade, sempre distinção, sempre uma geração de vida.
Não vale elaborar, eruditos e ignorantes sentem que é assim.

Certeza tal como a mais certa certeza, aprumados em nossa verticalidade, bem fixados, suportados em vigas,
Robustos como um cavalo, afetuosos, altivos, elétricos,
Eu e este mistério aqui estamos, de pé.

Clara e doce é minha alma e claro e doce é tudo aquilo que não é minha alma.

Faltando um falta o outro, e o invisível é provado pelo visível
Até que este se torne invisível e receba a prova por sua vez.

Apresentando o melhor e isolando do pior, a idade agasta a idade,
Conhecendo a adequação e a equanimidade das coisas, enquanto eles discutem eu mantenho-me em silêncio e vou me banhar e admirar a mim mesmo.

Bem-vindo é todo órgão e atributo de mim, e também os de todo homem cordial e limpo.
Nenhuma polegada ou qualquer partícula de uma polegada é vil e nenhum será menos familiar que o resto.

Estou satisfeito – vejo, danço, rio, canto;
Quando o companheiro amoroso dorme abraçado a mim a noite inteira e depois vai embora ao raiar do dia com passos silenciosos,
Deixando-me cestas cobertas com toalhas brancas enchendo a casa com sua exuberância,
Devo adiar minha aceitação e compreensão e gritar pelos meus olhos,
Para que deixem de fitar a estrada ao longe e para além dela
E imediatamente calculem e mostrem-me para um centavo,
O valor exato de um e o valor exato de dois, e o que está à frente?

Traiçoeiros e curiosos estão à minha volta
Pessoas com quem me encontro, os efeitos que a minha infância tem sobre mim, ou o bairro e a cidade em que vivo, ou a nação,
As últimas datas, descobertas, invenções, sociedades, autores antigos e novos,
Meu jantar, roupas, amigos, olhares, cumprimentos, dívidas,
A indiferença real ou fantasiosa de um homem ou mulher que eu amo,
A doença de alguém de minha gente ou de mim mesmo, ou ato doentio, ou perda ou falta de dinheiro, depressões ou exaltações,
Batalhas, os horrores da guerra fratricida, a febre de notícias duvidosas, os terríveis eventos;
Essas imagens vêm a mim dia e noite, e partem de mim outra vez,
Mas não são o meu verdadeiro Ser.

Longe do que puxa e do que arrasta, ergue-se o que de fato eu sou,
Ergue-se divertido, complacente, compassivo, ocioso, unitário,
Olha para baixo, está ereto, ou descansa o braço sobre certo apoio impalpável,
Olhando com a cabeça pendida para o lado, curioso sobre o que está por vir,
Tanto dentro como fora do jogo, e o assistindo, e intrigado por ele.

No passado vejo meus próprios dias quando suei através do nevoeiro com linguistas e contendores,
Não trago zombarias ou argumentos, apenas testemunho e aguardo. (…)

(Walt Whitman – Canção de Mim Mesmo)
 (Poema do livro Folhas de relva. São Paulo: Martin Claret, 2006, p. 49. Trecho inicial. O poema todo é bem maior.).

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Curso ILPI

3/11/2017 - 15:27 Por:

Categoria(s): Cursos, Educação, Gerontologia

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Próximos Eventos

1/11/2017 - 16:42 Por:

Categoria(s): Cursos, Gerontologia, Qualidade de Vida

Olá Pessoal!

Segue agenda dos próximos eventos.

Participe conosco. Convide amigos, familiares, vizinhos e venha fazer parte de nossas atividades!

11 e 12 de novembro, 9h às 18h, Curso: Como adequar e melhorar a gestão e os cuidados na sua Casa de Repouso, organizadores: Rosane Quadros, Wanda Patrocinio e Henrique Salmazo, Local: GeroVida, Campinas, SP.

18 de novembro, 9h às 12h, Oficina: Como trabalhar a atividade física para o idoso frágil, prof. Kleber Ferreira (Grupo GeroTempo), Local: GeroVida, Campinas, SP.

22 de novembro, 14h às 17h, Oficina: Sexualidade e Envelhecimento, profa. Dra. Wanda Patrocinio, Local: GeroVida, Campinas, SP.

02 de dezembro, 14h às 17h, Encontro Praticando HQI*, profs. Wanda Patrocinio e Antônio Carlos Martim, Local: GeroVida, Campinas, SP. Pré-requisito já ter feito curso de HQI (*Homeostase Quântica Informacional).

Informações e inscrições: GeroVida

Curta! Compartilhe!

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

10 cuidados com idosos no verão

30/10/2017 - 11:39 Por:

Categoria(s): Dicas, Gerontologia, Qualidade de Vida

O Brasil é um país tropical que alcança temperaturas acima dos 40° C em algumas cidades. Esse calor excessivo pode causar problemas de saúde em todos nós, mas especialmente nas pessoas mais sensíveis, como idosos e crianças. Por isso, é preciso redobrar a atenção para os cuidados com idosos no verão.

Para que eles não sofram complicações como hipertermia (aumento da temperatura corporal) ou desidratação, familiares e cuidadores devem tomar medidas preventivas que possam garantir ao idoso mais saúde e conforto nos dias quentes.

Confira nesse artigo alguns cuidados indispensáveis com os idosos durante o verão.

Segundo Maria Alice Toledo, geriatra e vice-presidente da SBGG (Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia), com a chegada da idade o organismo passa por algumas alterações, como a redução da percepção do calor, a redução da sensação de sede e a redução da capacidade de termólise (eliminação do calor do organismo).

Assim, os idosos têm maior dificuldade em adaptar-se aos dias mais quentes e temperaturas elevadas. Além de não conseguirem perceber os sinais que o corpo envia, avisando que algo está errado. Então, os cuidados com idosos no verão devem envolver medidas que possam favorecer a hidratação do organismo e reduzir o calor corporal.

Confira abaixo uma lista de cuidados com idosos no verão para garantir o seu bem-estar:

1 – Água: Ofereça água ao idoso não em grandes quantidades, mas diversas vezes ao dia, para que o corpo mantenha-se hidratado. O ideal é no mínimo 2 litros por dia.

2 – Alimentação: O ideal é alimentar o idoso de 3 em 3 horas com alimentos frescos e leves. Deve-se evitar refeições quentes e de difícil digestão, dando preferência para legumes, verduras e frutas. Os sucos naturais e sorvetes também podem ser explorados. Evite a cafeína e o álcool, pois desidratam o organismo. Uma alimentação balanceada garantirá os nutrientes para manter o corpo saudável no verão.

3 – Roupas: As roupas e tecidos utilizados no verão devem ser leves e frescos, preferencialmente de algodão e em cores claras. Evite peças apertadas e desconfortáveis. A roupa de cama também pode ser substituída por uma com menor quantidade de fios na trama, mais fresca para essa época do ano.

4 – Exposição solar: Evite a exposição solar em horários de picos (10 e 16 horas). Prefira buscar abrigo num locar fresco, arejado e coberto, ou que possua ar condicionado.

5 – Acessórios: Os óculos de sol e bonés, ou chapéus, ajudam a proteger o corpo contra o calor. Não dispense esses acessórios quando o idoso estiver em locais de exposição ao sol.

6 – Filtro solar: Os cuidados com idosos no verão não dispensam o uso de filtro solar, que deve possuir um fator alto para proteger eficazmente a pele sensível do idoso.

7 – Ar condicionado: Adote o ar condicionado para os ambientes utilizados pelo idoso, caso sejam quentes e abafados.

8 – Umidificador de ar: Nos dias de baixa umidade relativa do ar, faça uso do umidificador também, para equilibrar a atmosfera do ambiente e deixar o espaço mais fresco.

9 – Banho: O banho do idoso no verão deve ser mais fresco para não ferir sua pele e para manter a temperatura corporal ideal (36° C).

10 – Exercícios: Idosos que se exercitam devem evitar os horários mais quentes do dia e dar preferência para atividades refrescantes, como a hidroginástica, um exercício que traz muitos benefícios para eles.

Com esses cuidados com os idosos no verão, você garante mais qualidade de vida para eles nessa época do ano e reduz os riscos de complicações.

Fonte: Site VidaLar Saúde

Contribuição enviada por Daliane Batista Cardoso

Educadora física, parceira da GeroVida no envio de artigos para o blog.

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida

Curta, compartilhe, comente!

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Os Idosos são capazes de aprender?

27/10/2017 - 10:39 Por:

Categoria(s): Dicas, Educação, Reflexão

Muitas pessoas acreditam que os idosos não conseguem mais aprender algo novo. Qual sua opinião sobre isto? Infelizmente, isto é uma crença errônea. Os idosos conseguem e devem obter novos aprendizados.

O ser humano aprende desde o nascimento até a morte; desse modo, a pessoa é constantemente educada e estimulada. Os idosos, diante das vivências de cada etapa da vida, acumularam conhecimento e experiência, por isso, predispõem de um condicionamento natural e de aprendizagens anteriormente adquiridas; porém esse acúmulo não se esgota.

Estudar algo novo, além de estimular as funções cognitivas pode, direta ou indiretamente, promover relações sociais. Ao estudar e aprender algo diferente, o idoso amplia e reformula o pensamento, além de redimensionar e redirecionar fatos e ações. Sendo assim, a educação é um dos meios para vencer os desafios impostos pela idade e pela sociedade, propiciando aprendizado de novos conhecimentos e oportunidades.

Estratégias persistentes e bem postas podem provocar novas convicções e mudanças. A problematização do cotidiano e dos estereótipos que permeiam o idoso, bem como a relação sobre si e o outro, podem conceder novas oportunidades para mudar. Ressalta-se que o intuito da aprendizagem é a liberdade; ao conseguir libertar dos preconceitos e reconquistar a autonomia para escolher e para questionar e para julgar ideias impostas.

As metodologias utilizadas determinam o sucesso ou fracasso de uma atividade, bem como o desempenho intelectual do idoso. A metodologia de ensino deve privilegiar o idoso como protagonista de seu próprio aprendizado, numa relação participativa entre professor e aluno. Sob essa perspectiva, sugere-se a pedagogia participativa problematizadora como arcabouço teórico para facilitar o aprendizado dos alunos-idosos. Durante o processo educacional, deve-se encorajar uma apropriação ativa e crítica, em vez do acúmulo estático de conhecimento por parte dos idosos. Os conteúdos discutidos precisam ter significado e relevância.

A fruição, o gosto por aprender, a realização de sonhos e projetos de vida adiados, a necessidade de se sentir vivo, ativo, atualizado e inserido na sua comunidade fazem com que as pessoas idosas procurem sempre aprender algo. Esse aluno de escolher as atividades que melhor se adéquam aos seus objetivos. Deve poder buscar seu crescimento pessoal e coletivo. Os novos conhecimentos precisam ter um valor prático e relevante para a vida do aluno idoso.

Lembre-se de que sempre é tempo de começar e aprender algo novo!

O que você acha?

Deixe a sua opinião, sugestão e comentário.

Tags: , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Sexualidade e envelhecimento

26/10/2017 - 13:02 Por:

Categoria(s): Cursos, Gerontologia, Qualidade de Vida

Tags: , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Como trabalhar a atividade física para o idoso frágil

24/10/2017 - 13:58 Por:

Categoria(s): Cursos, Gerontologia, Qualidade de Vida, Terapias Complementares

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Página 1 de 19312345...102030...Ultima página »