Definições: nutrição enteral, parenteral, sonda nasoenteral, nasogástrica, grastrostomia e gavagem

13/07/2012 - 18:48 Por:

Categoria(s): Educação, Gerontologia

Nutrição Parenteral (NP): solução ou emulsão, composta basicamente de carboidratos, aminoácidos, lipídios, vitaminas e minerais, estéril e apirogênica, acondicionada em recipiente de vidro ou plástico, destinada à administração intravenosa em pacientes desnutridos ou não, em regime hospitalar, ambulatorial ou domiciliar, visando a síntese ou manutenção dos tecidos, órgãos ou sistemas.

Nutrição Enteral (NE): alimento para fins especiais, com ingestão controlada de nutrientes, na forma isolada ou combinada, de composição definida ou estimada, especialmente formulada e elaborada para uso por sondas ou via oral, industrializado ou não, utilizada exclusiva ou parcialmente para substituir ou complementar a alimentação oral em pacientes desnutridos ou não, conforme suas necessidades nutricionais, em regime hospitalar, ambulatorial ou domiciliar, visando a síntese ou manutenção dos tecidos, órgãos ou sistemas.

Sonda nasoenteral: é uma sonda colocada pelo nariz que chega até o intestino (por isso a expressão enteral, que provém de intestino). Ela leva alimento que deve ser o mais simples possível em sua composição visto que ao chegar no intestino uma grande parte do processo digestivo já deveria ter sido realizado.Esse alimento mais simples permite que haja uma absorção mais completa pelas micro vilosidades que existem no intestino e que são responsáveis pela absorção dos nutrientes.Esse tipo de sonda só deve ser realizado por um profissional de nível superior (médico ou enfermeiro) e a sua manutenção é muito simples.

Sonda nasogástrica: é uma sonda colocada pelo nariz que chega até o estômago para fornecimento de alimentação específica.

Gastrostomia ou jejunostomia: é um procedimento cirúrgico para a fixação de uma sonda alimentar. Um orifício artificial é criado na altura do estômago (gastrostomia) ou na altura do jejuno (jejunostomia). Este orifício cria uma ligação direta do meio externo com o meio interno do paciente. A cirurgia é realizada em pacientes que perderam, temporária ou definitivamente, a capacidade de deglutir os alimentos, tanto em consequência de lesões cerebrais graves ou transtornos do trato gastrointestinal superior. O procedimento cirúrgico só é recomendado quando há a necessidade de alimentação por longo prazo, ao menos 3 a 6 meses, quando o paciente necessita de alimentação por curtos períodos, a alimentação nasoenteral ou nasogástrica, é a mais recomendada.

Gavagem: é a introdução de líquidos por sonda, pela boca ou nariz até o estômago, usando a gravidade.

Fontes:

http://www.hc.unicamp.br/servicos/emtn/Manual_paciente.pdf

Portaria nº 272/MS/SNVS, de 8 de abril de 1998
Resolução – RDC nº 63, de 6 de julho de 2000

Agradecemos a enfermeira Valéria Ferreira que contribuiu com informações para este post.

Indique esse artigo Indique esse artigo

Tags: , , , , ,

Veja Também:

5 Comentários »

  1. Eliane dá seu palpite,

    outubro 18, 2012 @ 13:43

    Muito bom essas explicações!!!valeu!

  2. nubia nunes dá seu palpite,

    dezembro 24, 2012 @ 0:03

    obrigada gostei de todas as explicações

  3. davis dá seu palpite,

    janeiro 7, 2013 @ 23:18

    qual a melhor sonda,,pelo nariz ou pela boca?

  4. MARY MACEDO dá seu palpite,

    março 31, 2013 @ 20:37

    Gostei muito do conteudo.Com abordagens simples,objetivas e sucintas as explicações. Ótimo para iniciantes para tirar duvidas e estudarem para provas nos processos seletivos de educação continuada.Vamos lá pessoal,afinal o aprendizado não pode ser deixado de lado uma vez que a atualização dos assuntos de enfermagem é super importante para nossa compreensão e o evitar dos erros graves que acontecem por ai diariamente nos hospitais.

  5. denyse dá seu palpite,

    fevereiro 16, 2014 @ 18:52

    Otimas explicaçoes adoreiii…

RSS Feed for comments on this post · TrackBack URI

Por favor, Deixe um comentário aqui !