Ausência РCarlos Drummond de Andrade

30/04/2015 - 8:28 Por:

Categoria(s): Poesia, Reflex√£o

Ausência

eu

Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje n√£o a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e dan√ßo e invento exclama√ß√Ķes alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.

(Carlos Drummond de Andrade)

ANDRADE, C. D. Obra po√©tica, Volumes 4-6. Lisboa: Publica√ß√Ķes Europa-Am√©rica, 1989.

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida
Curta, compartilhe, comente!

Indique esse artigo Indique esse artigo

Tags: , ,

Veja Também:

Por favor, Deixe um comentário aqui !