Artes marciais para idosos

6/05/2016 - 11:34 Por:

Categoria(s): Gerontologia, Qualidade de Vida, Sem categoria

artesmarciaisidosoVeja indicações, benefícios e cuidados
Contribuição enviada por Daliane Batista Cardoso*

Com a idade, costumam chegar também dores e problemas de saúde. Muitas pessoas podem achar que esse é um aviso para se movimentar o mínimo possível, para evitar o desconforto e as lesões, mas o recomendado é justamente o contrário: evitar o sedentarismo. As artes marciais para idosos são excelentes atividades para combater esse mal. Elas trazem uma série de benefícios às pessoas da terceira idade, desde físicos a mentais.

Cuidados e recomendações
Estima-se que cerca de 10 milhões de pessoas em todo o Brasil sofram de osteoporose, uma condição que enfraquece os ossos da pessoa, tornando-os finos e frágeis. A ocorrência da osteoporose é muito maior em idosos. Somando isso ao fato de que, em idade avançada, o equilíbrio e a força muscular da pessoa diminuem, a queda passa a ser um grande risco para quem chegou à terceira idade. Uma pisada em falso em um degrau pode fazer o idoso cair e se machucar feio – um acidente que, em um jovem, não causa grandes consequências. Por isso são indicadas artes marciais para idosos, pois trabalham tanto conceitos de equilíbrio quanto de condicionamento físico, essenciais para reduzir o risco de quedas. Mas seja qual for o exercício, deve-se sempre tomar muito cuidado. Os idosos precisam ser orientados por profissionais que compreendam a sua condição, portanto o recomendado é que as aulas sejam específicas para pessoas da terceira idade, pois o ritmo é completamente diferente. A prioridade deve ser por modalidades de baixo impacto, diminuindo assim a chance de acontecer alguma lesão.

Pesquisa
Esses argumentos têm embasamento científico. De acordo com uma pesquisa publicada no periódico BMC Research Notes, realizada por especialistas do hospital Sint Maartenskliniek, na Holanda, as artes marciais para idosos são indicadas para prevenir, de fato, os riscos da osteoporose. De acordo com os estudiosos, esse tipo de exercício ajuda a reduzir a força do impacto do quadril em caso de quedas. Isso porque, em muitas das modalidades de artes marciais, o praticante aprende a cair corretamente. Ou seja, na iminência de uma queda, a pessoa está preparada para rolar e proteger a cabeça e outras partes do corpo, reduzindo o impacto e a chance de possíveis lesões.

Modalidades 
A principal arte marcial que trabalha essa ideia da queda “correta” é o judô. Ele busca o desenvolvimento da inteligência corporal, sendo útil para o idoso também por proporcionar a ele mais independência na realização de tarefas que antes eram muito custosas. Ainda são fortalecidos os músculos e ossos do praticante. Além do judô, a principal das artes marciais para idosos é o tai chi chuan. Essa modalidade foi eleita pela Harvard Medical School como a melhor para a terceira idade. Isso porque é uma mistura de arte marcial com movimentos de meditação. Dessa maneira, o tai chi chuan é um exercício de baixo impacto, no qual a pessoa trabalha o conhecimento corporal, flexibilidade e ainda o relaxamento. Os seus movimentos lentos trazem uma série de benefícios também para a mente, além de reduzir dores da artrite, promover a saúde do coração e reduzir a hipertensão.

Fonte: Site Vivo Mais Saudável (28/07/2014)
* Educadora física, parceira da GeroVida no envio de artigos para o blog.

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida
Curta, compartilhe, comente!

Indique esse artigo Indique esse artigo

Tags: , , , ,

Veja Também:

Por favor, Deixe um comentário aqui !