Sociabilidade em Idosos

17/03/2017 - 13:30 Por:

Categoria(s): Dicas, Gerontologia

O envolvimento social é definido pelo desempenho em atividades que oferecem oportunidade para interação com outras pessoas. A escolha das atividades sociais pelos idosos depende de motivações pessoais e de oportunidades que estão relacionadas à cultura, aos valores subjetivos, à renda, à escolaridade, ao gênero, à idade, à independência física, à cognição e ao estilo de vida.
Entre os idosos, o envolvimento social é um indicador de bons níveis de saúde e funcionalidade expressas em habilidades físicas, cognitivas, emocionais e sociais, prevenindo perdas. O desempenho de atividades complexas ou avançadas de vida diária (AAVDs), por sua vez, é indicador importante do envolvimento social que colocam as pessoas idosas em contato com papéis e funções sociais, produtividade e participação na comunidade.
Há seis níveis de atividades sociais conforme a complexidade de cada tarefa:
1) Atividades em casa em que a pessoa realiza sozinha preparando para interagir com outras;
2) Estar sozinha, mas com um grupo de pessoas em torno fora de casa;
3) Interagir com outras pessoas, mas sem realizar atividade específica e de vínculo com elas (pedir informação na rua ou por telefone, conversar rapidamente do elevador, cumprimentar alguém brevemente);
4) Realizar uma atividade junto com outras pessoas, colaborando para alcançar um objetivo em comum;
5) Ajudar outras pessoas voluntariamente com determinado vĂ­nculo ou necessidade;
6) Contribuir para a sociedade de forma cĂ­vica.
Os idosos saudáveis podem manter o nível de atividade e de envolvimento social para garantir suporte e apoio e aumentar o seu bem-estar subjetivo. Porém, podem afastar-se de atividades sociais para preservar os recursos físicos e emocionais ou por causa de mudanças em suas prioridades.
Nos casos de pessoas que se envolvem pouco ou não se envolve em interações sociais deve-se a restrições ligadas às doenças, incapacidades, falta de motivação, ou mesmo de forma mais abrangente à sociedade, como normas e fatores culturais e ambientais. Na velhice, as atividades e o envolvimento social podem diminuir em frequência e amplitude caso haja diminuição da saúde física, cognitiva e capacidade funcional.

ReferĂŞncia:
Anita Liberalesso Neri. Palavras-chave em Gerontologia. Campinas: Editora AlĂ­nea, 2014, pp.328-334.

Por: Roberta dos Santos Tarallo.

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida
Curta, compartilhe, comente!

Indique esse artigo Indique esse artigo

Tags: , , , ,

Veja Também:

Por favor, Deixe um comentário aqui !