Poesia Envelhecer

27/04/2017 - 12:17 Por:

Categoria(s): Arte, Poesia

“Envelhecer √© o √ļnico meio de viver muito tempo.
A idade madura é aquela na qual ainda se é jovem, porém com muito mais esforço.
O que mais me atormenta em relação às tolices de minha juventude, não é havê-las cometido é sim não poder voltar a cometê-las.
Envelhecer é passar da paixão para a compaixão.
Muitas pessoas n√£o chegam aos oitenta porque perdem muito tempo tentando ficar nos quarenta.
Aos vinte anos reina o desejo, aos trinta reina a razão, aos quarenta o juízo.
O que não é belo aos vinte, forte aos trinta, rico aos quarenta, nem sábio aos cinquenta, nunca será nem belo, nem forte, nem rico, nem sábio.
Quando se passa dos sessenta, s√£o poucas as coisas que nos parecem absurdas.
Os jovens pensam que os velhos s√£o bobos; os velhos sabem que os jovens o s√£o.
A maturidade do homem é voltar a encontrar a serenidade como aquela que se usufruía quando se era menino.
Nada passa mais depressa que os anos.
Quando era jovem dizia:
‚Äúver√°s quando tiver cinquenta anos‚ÄĚ.
Tenho cinquenta anos e n√£o estou vendo nada.
olhos dos jovens arde a chama, nos olhos dos velhos brilha a luz.
A iniciativa da juventude vale tanto a experiência dos velhos.
Sempre h√° um menino em todos os homens.
A cada idade lhe cai bem uma conduta diferente.
Os jovens andam em grupo, os adultos em pares e os velhos andam sós.
Feliz é quem foi jovem em sua juventude e feliz é quem foi sábio em sua velhice.
Todos desejamos chegar à velhice e todos negamos que tenhamos chegado.
N√£o entendo isso dos anos: que, todavia, √© bom viv√™-los, mas n√£o t√™-los.”

Autor: Albert Camus

Indique esse artigo Indique esse artigo

Tags:

Veja Também:

Por favor, Deixe um comentário aqui !