Arquivo de Curiosidades

Douradinha do campo

4/12/2017 - 18:07 Por:

Categoria(s): Curiosidades, Ervas Medicinais, Qualidade de Vida

Hoje vamos falar dos benefícios da erva douradinha do campo

Nome científico: Palicurea rigida

É diurética nas dificuldades de urinar, bom para inflamações da bexiga e elimina os cálculos.

Indicações: Combate alergias, eczemas e edemas.

Poder curativo: é de 42%

Sua toxidez: sem toxidez

Fonte: Livro “Existem doenças incuráveis?”, de Jaime Brüning, 2003, p.106.

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida

Curta, compartilhe, comente!

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Dica GeroVida

17/11/2017 - 18:14 Por:

Categoria(s): Curiosidades, Dicas, Gerontologia

Um dos problemas mais comuns que afeta a população idosa é a alta frequência de quedas, sendo que um terço das pessoas com 65 anos ou mais cai ao menos uma vez ao ano e a metade desses casos é recorrente. Essa proporção aumenta com pessoas com mais de 70 anos, algumas vezes resultando em fraturas e eventos fatais. A queda é a principal causa de internação hospitalar na população com 60 anos e mais e de acordo com o Censo de 2000 foram responsáveis por 56,1% do total de internações em ambos os sexos. Dessa forma é fundamental a prevenção de quedas na velhice.
http://www.portaldoenvelhecimento.com.br/alteracoes-do-equ…/

 

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Canção de Mim Mesmo

7/11/2017 - 15:42 Por:

Categoria(s): Arte, Curiosidades, Poesia

Canção de Mim Mesmo  

Eu celebro o eu, num canto de mim mesmo,
E aquilo que eu presumir também presumirás,
Pois cada átomo que há em mim igualmente habita em ti.

Descanso e convido a minha alma,
Deito-me e descanso tranquilamente, observando uma haste da relva de verão.

Minha língua, todo átomo do meu sangue formado deste solo, deste ar,
Nascido aqui de pais nascidos aqui de pais o mesmo e seus pais também o mesmo,
Eu agora com trinta e sete anos de idade, com saúde perfeita, dou início,
Com a esperança de não cessar até morrer.

Crenças e escolas quedam-se dormentes
Retraindo-se por hora na suficiência do que não, mas nunca esquecidas,
Eu me refugio pelo bem e pelo mal, eu permito que se fale em qualquer casualidade,
A natureza sem estorvo, com energia original.

Casas e cômodos cheios de perfumes, prateleiras apinhadas de perfumes,
Eu mesmo respiro a fragrância, a reconheço e com ela me deleito,
A essência bem poderia inebriar-me, mas não permitirei.

A atmosfera não é um perfume, mas tem o gosto da essência, não tem odor,
Existe para a minha boca, eternamente; estou por ela apaixonado
Irei até a colina próxima da floresta, despir-me-ei de meu disfarce e ficarei nu,
Estou louco para que ela entre em contato comigo.

A fumaça da minha própria respiração,
Ecos, sussurros, murmúrios vagos, amor de raiz, fio de seda, forquilha e vinha,
Minha expiração e inspiração, a batida do meu coração, a passagem de sangue e de ar através de meus pulmões,
O odor das folhas verdes e de folhas ressecadas, da praia e das pedras escuras do mar, e de palha no celeiro,
O som das palavras expelidas de minha voz aos remoinhos do vento,

Alguns beijos leves, alguns abraços, o envolvimento de um abraço,
A dança da luz e a sombra nas árvores, à medida que se agitam os ramos flexíveis,
O deleite na solidão ou na correria das ruas, ou nos campos e colinas,
O sentimento de saúde, o gorjeio do meio-dia, a canção de mim mesmo erguendo-se da cama e encontrando o sol.

Achaste que mil acres são demais? Achaste a terra grande demais?
Praticaste tanto para aprender a ler?
Sentiste tanto orgulho por entenderes o sentido dos poemas?

Fica esta noite e este dia comigo e será tua a origem de todos os poemas,
Será teu o bem da terra e do sol (há milhões de sóis para encontrar),
Não possuíras coisa alguma de segunda ou de terceira mão, nem enxergarás através dos olhos de quem já morreu, nem te alimentarás outra vez dos fantasmas que há nos livros.
Do mesmo modo não verás mais através de meus olhos, nem tampouco receberás coisa alguma de mim,
Ouvirás o que vem de todos os lados e saberás filtrar tudo por ti mesmo.

Eu ouvi a conversa dos falantes, a conversa sobre o início e sobre o fim,
Mas não falo nem do início nem do fim.

Nunca houve mais iniciativa do que há agora,
Nem mais juventude ou idade do que há agora,
E jamais haverá mais perfeição do que há agora,
Nem mais paraíso ou inferno do que há agora,

O anseio, o anseio, o anseio,
Sempre o anseio procriador do mundo.

Na obscuridade a oposição equivale ao avanço, sempre substância e acréscimo, sempre o sexo,
Sempre um nó de identidade, sempre distinção, sempre uma geração de vida.
Não vale elaborar, eruditos e ignorantes sentem que é assim.

Certeza tal como a mais certa certeza, aprumados em nossa verticalidade, bem fixados, suportados em vigas,
Robustos como um cavalo, afetuosos, altivos, elétricos,
Eu e este mistério aqui estamos, de pé.

Clara e doce é minha alma e claro e doce é tudo aquilo que não é minha alma.

Faltando um falta o outro, e o invisível é provado pelo visível
Até que este se torne invisível e receba a prova por sua vez.

Apresentando o melhor e isolando do pior, a idade agasta a idade,
Conhecendo a adequação e a equanimidade das coisas, enquanto eles discutem eu mantenho-me em silêncio e vou me banhar e admirar a mim mesmo.

Bem-vindo é todo órgão e atributo de mim, e também os de todo homem cordial e limpo.
Nenhuma polegada ou qualquer partícula de uma polegada é vil e nenhum será menos familiar que o resto.

Estou satisfeito – vejo, danço, rio, canto;
Quando o companheiro amoroso dorme abraçado a mim a noite inteira e depois vai embora ao raiar do dia com passos silenciosos,
Deixando-me cestas cobertas com toalhas brancas enchendo a casa com sua exuberância,
Devo adiar minha aceitação e compreensão e gritar pelos meus olhos,
Para que deixem de fitar a estrada ao longe e para além dela
E imediatamente calculem e mostrem-me para um centavo,
O valor exato de um e o valor exato de dois, e o que está à frente?

Traiçoeiros e curiosos estão à minha volta
Pessoas com quem me encontro, os efeitos que a minha infância tem sobre mim, ou o bairro e a cidade em que vivo, ou a nação,
As últimas datas, descobertas, invenções, sociedades, autores antigos e novos,
Meu jantar, roupas, amigos, olhares, cumprimentos, dívidas,
A indiferença real ou fantasiosa de um homem ou mulher que eu amo,
A doença de alguém de minha gente ou de mim mesmo, ou ato doentio, ou perda ou falta de dinheiro, depressões ou exaltações,
Batalhas, os horrores da guerra fratricida, a febre de notícias duvidosas, os terríveis eventos;
Essas imagens vêm a mim dia e noite, e partem de mim outra vez,
Mas não são o meu verdadeiro Ser.

Longe do que puxa e do que arrasta, ergue-se o que de fato eu sou,
Ergue-se divertido, complacente, compassivo, ocioso, unitário,
Olha para baixo, está ereto, ou descansa o braço sobre certo apoio impalpável,
Olhando com a cabeça pendida para o lado, curioso sobre o que está por vir,
Tanto dentro como fora do jogo, e o assistindo, e intrigado por ele.

No passado vejo meus próprios dias quando suei através do nevoeiro com linguistas e contendores,
Não trago zombarias ou argumentos, apenas testemunho e aguardo. (…)

(Walt Whitman – Canção de Mim Mesmo)
 (Poema do livro Folhas de relva. São Paulo: Martin Claret, 2006, p. 49. Trecho inicial. O poema todo é bem maior.).

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Ervas Medicinais – Crajiru Pariri

20/10/2017 - 10:36 Por:

Categoria(s): Curiosidades, Dicas, Ervas Medicinais, Qualidade de Vida

 

Olá Pessoal!

Hoje vamos falar dos benefícios do Crajiru Pariri

Nome científico: Arrabidaea chica

É uma planta com poder de cura altíssimo. Pode-se usar a planta toda.

 Indicações: é excelente para combater câncer, toda espécie de herpes e infecções, colites, úlceras, gastrite, anemia e boa para prostatite.

Contra indicação: nenhuma

Poder curativo: é de 60%

Sua toxidez: baixa.

Fonte: Livro “Existem doenças incuráveis?”, de Jaime Brüning, 2003, p.106.

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida

Curta, compartilhe, comente!

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Sexo na velhice

19/10/2017 - 12:37 Por:

Categoria(s): Curiosidades, Qualidade de Vida, Reflexão

Você já pensou sobre o tema sexo na velhice?

Você acha que os idosos deixam de ser sexualmente ativos?

Ao contrário de determinadas crenças, o idoso faz sexo sim!

Com o envelhecimento, alterações fisiológicas podem ocorrer, mas o entendimento sobre o corpo e a sexualidade também pode auxiliar na adaptação das mudanças corporais. Por isso, para quem ainda acha esse tema um tabu, o vê como vergonhoso, com inseguranças e receios, faz-se necessário buscar uma melhor compreensão sobre gênero, corpo, sexualidade e sociedade. Se você ainda tem este tipo de preconceito, pesquise, reflita e se abra para novas possibilidades…

Pense nisto!

Curta! Compartilhe! Comente!

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Contar Histórias

17/10/2017 - 12:38 Por:

Categoria(s): Curiosidades, Dicas, Educação, Reflexão

A dica de hoje da GeroVida faz bem tanto para quem conta, quanto para quem ouve a história!

Estimula a memória;
Instiga a criatividade;
Fomenta a imaginação;
Aguça a atenção;
Aprimora a linguagem;
Melhora a habilidade de escuta;
Promove a sociabilização;

Então vamos ler e contar histórias para todos.

Tem alguma história que marcou a sua vida? Compartilhe conosco!

Conheça o Facebook da GeroVida.

Curta, compartilhe, comente!

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Alongamentos musculares para idosos

29/09/2017 - 15:53 Por:

Categoria(s): Curiosidades, Dicas, Gerontologia, Qualidade de Vida

 

O alongamento é uma atividade muito benéfica para o idoso, pois esse exercício busca a manutenção e o desenvolvimento de uma capacidade física específica: a flexibilidade, já que ela ajuda a melhorar a amplitude articular.

Quando realizado antes da atividade física, além de prevenir lesões, prepara o organismo para um posterior esforço, pois dispersa o ácido láctico, decorrente da mesma, bem como oxigena a musculatura. Ácido láctico é uma substância que o organismo produz após a prática de uma atividade física e que irá provocar uma incômoda dor muscular.

A diminuição da amplitude de movimentos a partir de um aspecto articular e muscular, promove uma diminuição da flexibilidade em diversas partes do corpo do idoso, ocasionando os desvios posturais e aumentando o risco de lesões por quedas.

Sabe-se que uma queda para o idoso muitas vezes pode ser fatal, já que a necessidade da imobilização na cama devido a uma fratura é muito ruim para essa faixa etária, pois muitas complicações podem ocorrer, como pneumonias e tromboses. Mesmo após a reabilitação de uma fratura, podem ocorrer sequelas e a região afetada nunca mais será a mesma.

Imagine um idoso tentando pegar algo embaixo de um móvel e por não ter uma boa flexibilidade, é obrigado a assumir posturas inadequadas e com menor equilíbrio, ficando extremamente suscetível a quedas. Um intenso trabalho de exercícios de alongamento pode agir de modo preventivo nesse caso.

Os idosos devem realizar um trabalho de alongamento geral, já que com o avanço da idade pode haver um declínio geral da flexibilidade e o aparecimento de inúmeras retrações musculares.

Mais uma vez alguns cuidados devem ser levados em conta:

  • Fazer uma pesquisa antes, para saber se o idoso possui alguma impossibilidade devido a alguma patologia (doença) instalada;
  • Não permitir que o idoso realize exercícios em apneia;
  • Tomar cuidado com algumas posturas, para evitar quedas;
  • Sempre ser claro nas explicações.

E acima de tudo, realizar qualquer atividade com prazer e diversão, pois com certeza o resultado será muito mais significativo!

Fonte: Portal Educação

Contribuição enviada por Daliane Batista Cardoso*

* Educadora física, parceira da GeroVida no envio de artigos para o blog.

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida

Curta, compartilhe, comente!

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Coro-onha ou olho de boi

25/09/2017 - 15:40 Por:

Categoria(s): Curiosidades, Dicas, Ervas Medicinais, Terapias Complementares

Olá Pessoal !

Hoje vamos falar dos benefícios do Coro-onha ou olho de boi

Nome científico: Mucuna altissima

É altamente tóxica, por isso só se pode usar um grama de semente por dia, isto corresponde mais ou menos a uma pontinha de faca ou uma mínima pitada. Despeja-se água fervente, deixar por 10 minutos coar aos poucos uma xícara por dia de chá.

Indicações: É boa para evitar e remover os defeitos do derrame

Contra-indicação: para problemas cardíacos e renais.

Poder curativo: é de 18%

Sua toxidez: 40%.

Fonte: Livro “Existem doenças incuráveis?”, de Jaime Brüning, 2003, p.106.

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida

Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

PROBLEMA DE ESQUECIMENTO? VEJA NOSSAS DICAS DE COMO MANTER A MEMÓRIA SAUDÁVEL.

9/08/2017 - 9:22 Por:

Categoria(s): Curiosidades, Dicas, Qualidade de Vida, Terapias Complementares

A população brasileira tem aumentado sua longevidade nas últimas décadas. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (dezembro, 2016), a esperança de vida ao nascer passou de 75,2 anos, em 2014, para 75,5 anos em 2015. Tal crescimento é devido a duas causas principais: ao aumento da qualidade de vida (aumento da renda média, melhoria nas condições de educação, evolução da qualidade sanitária, inovações na medicina geriátrica, etc.) e, também, devido à diminuição da mortalidade infantil.

Ainda que o envelhecimento não seja sinônimo de doença, com o crescimento da longevidade e do número de idosos na população ampliam-se as chances de desenvolvimento de doenças crônico-degenerativas e, também, de situação de dependência na velhice, com grande demanda para cuidados.

Um dos problemas que tem afetado a qualidade de vida na maturidade e na velhice são perdas graduais de memória que podem evoluir para demência. Mas por que na velhice as pessoas têm mais problemas de memória? O que pode ser feito para prevenir ou retardar os problemas de memória?

As causas das falhas de memória com o passar dos anos são diversas, como exemplos:

– Fatores ambientais: desorganização do ambiente e muitas informações para serem armazenadas de assuntos diferentes;

– Acidentes e lesões cerebrais;

– Excesso de bebida alcoólica e tabagismo, pois afetam o sistema nervoso central;

– Uso de medicamentos, como exemplo, para o tratamento de Parkinson e depressão;

– Doenças degenerativas como Doença de Alzheimer e demência vascular.

As pessoas sempre nos perguntam: como saber se meus esquecimentos ou falhas de memória são decorrentes do processo natural do envelhecimento ou já é indício de alguma patologia? Alertamos para dois aspectos: primeiro, se você se lembra que se esqueceu de algo já é um bom sinal, pois em casos patológicos as pessoas não percebem que estão com problemas de esquecimento; segundo, se suas falhas de memória começar a afetar suas atividades de vida diária, é hora de procurar alguma ajuda profissional. Além disto, veja algumas dicas que podem ajudar a evitar falhas de memória:

– Praticar atividade física regularmente. Escolher uma que goste e pedir orientação profissional;

– Ter bom sono regularmente;

– Em casos de alterações importantes de humor, como quadros depressivos ou ansiosos, procurar profissional especializado;

– Ter metas e objetivos na vida;

– Se manter ativo, desenvolvendo atividades que goste;

– Descobrir aquilo que te faz feliz e manter estas atividades em sua rotina;

– Realizar atividades que estimulam a memória e o raciocínio;

– Aumentar a rede de relações sociais para aumentar a competência linguística;

– Ter um método organizado de administrar o tempo;

– Acreditar na própria capacidade e habilidades;

– Utilizar estratégias de treinamento de memória.

A memória é seletiva e é impossível armazenar todas as informações que entramos em contato ao longo de nosso dia. Entender o funcionamento da memória, cuidar através da realização de atividades para aprimorar a memória e adquirindo bons hábitos de vida são importantes para a preservação e melhoria do desempenho da memória.

Esquecer faz parte do funcionamento psíquico humano, é uma função adaptativa, muitas vezes é fundamental para nossas vidas.

Programas de aprimoramento cognitivo e treinamento de memória possibilitam reverter ou compensar falhas de memória. Porém, para obter bons resultados para a neuroplasticidade da memória, é importante utilizar mais de uma técnica e também estimular outras funções como atenção, concentração, linguagem, cálculo, o raciocínio abstrato, a criatividade, etc.

Para finalizar, citamos alguns exemplos de atividades:

1) Memória visual – falar sobre a lembrança de fotos significativas em sua vida;

2) Memória auditiva: escutar músicas, se quiser, cantar junto, lembrar-se das músicas marcantes ao longo da vida;

3) Ilusão de óptica;

4) Jogo dos 7 erros;

5) Quebra-cabeça;

6) Jogo Cognitivo Letras e Saberes, que trabalha as habilidades de atenção, memória, linguagem, interação social, agilidade mental e troca entre gerações.

O importante é ter equilíbrio entre o descanso e os estímulos, sempre estimular e desafiar a memória para provocar novas conexões e, assim, manter sua memória saudável em qualquer etapa de sua vida.

Participe também, deixe sua opinião, sugestão e crítica.
Autora: Wanda Patrocinio

Fonte: http://scaelife.com.br/blog/problema-de-esquecimento-veja-nossas-dicas-de-como-manter-a-memoria-saudavel

Conheça também nossa página no Facebook, acessando em : https://www.facebook.com/GeroVida/

Curta, comente e compartilhe!

Até mais!

Tags: , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Andar de bicicleta ajuda no diagnóstico da doença de Parkinson

29/06/2017 - 15:13 Por:

Categoria(s): Curiosidades, Dicas, Doenças e problemas de saúde, Qualidade de Vida

Os neurologistas que examinarem um paciente com sintomas iniciais da Doença de Parkinson deveriam fazê-lo andar de bicicleta antes de concluir seu diagnóstico, afirma uma curiosa pesquisa realizada por médicos holandeses.

Distinguir entre pacientes com Parkinson e portadores de uma doença conhecida como Parkinsonismo Atípico é muito importante, porque as duas condições possuem diferentes causas e tratamentos.

As duas partilham de sintomas parecidos, incluindo o tremor dos membros, os movimentos lentos e a rigidez muscular. No entanto, às vezes até mesmo a avançada tecnologia médica é incapaz de distinguir uma doença da outra.

Mas, segundo especialistas do Centro de Parkinson de Nijmegen, na Holanda, fazer o paciente andar de bicicleta pode proporcionar um diagnóstico mais eficiente e barato.

Ciclista

De acordo com os médicos, que explicaram suas pesquisas em uma carta enviada e publicada pela revista “The Lancet” nesta sexta-feira, um portador de Parkinson comum geralmente tem uma incrível habilidade de andar de bicicleta, pois apresenta poucos problemas no equilíbrio e nos movimentos rítmicos exigidos pelo pedalar.

Esta tarefa, no entanto, exige mais esforço em pessoas portadoras do Parkinsonismo Atípico, termo que envolve uma série de síndromes como paralisia muscular supranuclear progressiva, atrofia sistêmica múltipla e degeneração córtico-basal.

A Doença de Parkinson tem origem na morte celular numa parte fundamental do cérebro chamada substância nigra, que é uma porção heterogênea do mesencéfalo responsável pela produção de um neurotransmissor, a dopamina.

O tratamento padrão neste caso é uma droga chamada levodopa, que o cérebro converte em dopamina. Mas o tratamento não é efetivo ou não funciona quando se trata de Parkinsonimo Atípico.

Os médicos holandeses testaram sua teoria em 111 pacientes com sintomas parkinsonianos e que eram capazes de andar de bicicleta no início da pesquisa.

Ao fim do estudo, 45 dos pacientes foram confirmados com a doença de Parkinson e 64 com Parkinsonismo Atípico.

Durante os 30 meses que foram pesquisados, apenas dois dos 45 pacientes com Parkinson pararam de andar de bicicleta, mas do grupo de 64 pacientes diagnosticados com o Parkinsonismo Atípico, 34 apresentaram incapacidade de continuar pedalando.

“Sugerimos que a perda de capacidade de pedalar depois do estabelecimento da doença pode servir como um novo sinal de alerta, indicando a presença de Parkinsonismo Atípico”, afirmam os pesquisadores em sua carta.

 Fonte: Da France Presse – Contribuição enviada por Daliane Batista Cardoso

Educadora física, parceira da GeroVida no envio de artigos para o blog.

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida

Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Página 1 de 1612345...10...Ultima página »