Arquivo de Doenças e problemas de saúde

Osteoporose

15/04/2014 - 11:45 Por:

Categoria(s): Doenças e problemas de saúde, Gerontologia

osteoporoseA osteoporose é uma doença caracterizada pela alteração da qualidade do osso e por sua baixa massa, podendo levar ao desenvolvimento de dor, de fraturas, de deformidades e de incapacidade física devido à resistência óssea.

Por ser uma doença assintomática, as pessoas tomam o conhecimento da doença quando ocorre uma fratura. Os locais de maior ocorrência são vértebras (tórax e lombar), punhos e região proximal do fêmur.

De origem multifatorial, a osteoporose é uma alteração crônica e progressiva que afeta o esqueleto. Geralmente, a nutrição inadequada, com deficiência em cálcio e vitamina D, pode ocasionar a osteoporose.

A prevenção da osteoporose e a prevenção das fraturas quando a doença já está instalada são preditas por três fatores que devem ser realizados em conjunto: adequação nutricional; hábito de vida saudável, com exercício físico e evitar o álcool e o tabaco; e adequação do ambiente para evitar quedas.

Para realizar o diagnóstico utiliza-se a densitometria óssea que é um método não invasivo e de rápida execução, trata-se de um exame de grande exatidão e precisão. Mas não há diagnóstico clínico significativo para a osteoporose em fase inicial, porém exame físico e anamnese completos deverão ser realizados. Além disso, podem ser realizados exames laboratoriais, biomarcadores ósseos e radiografias convencionais para diagnosticar a osteoporose.

O tratamento da osteoporose é feito tanto com medidas preventivas para diminuir o risco de fraturas, como aumentar a massa óssea e controlar a doença. Para isso, há medicamentos específicos e recomenda-se a execução de atividades físicas de modo regular, podem ser realizados outras terapias e tratamentos que complementem e atuem no alívio das dores.

 Referência:

Silvia Regina Mendes Pereira e Laura Maria Carvalho de Mendonça. Osteoporose e Osteomalacia. In: FREITAS, E. V. Tratado de Geriatria e Gerontologia, 3 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, cap.73, pp.839 – 856, 2011.

 Por: Roberta dos Santos Tarallo.

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida

Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , , , , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Workshop РDoen̤a de Alzheimer

28/03/2014 - 9:47 Por:

Categoria(s): Cursos, Doenças e problemas de saúde, Educação, Gerontologia

rp_alzheimer-723x1024.png

Tags: , , , , , , , , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Sinusite

26/03/2014 - 9:42 Por:

Categoria(s): Doenças e problemas de saúde, Terapias Complementares, Tratamento de Doenças

sinusiteÉ uma inflamação das cavidades ocas da cabeça, que têm comunicação com o nariz, pode ser na testa e também na face.

É doença muito comum hoje e a maioria das pessoas não sabe o que fazer para eliminar uma sinusite. Porém é bastante fácil acabar com este problema, conforme larga experiência do autor em centenas de casos orientados.

 Causas:

– putrefação intestinal por causa da prisão de ventre, que procura uma saída na cabeça e inflamam a cavidade dos ossos perto do nariz;

Рinflama̤̣o na raiz de dente estragado;

– a presença de vírus e bactérias tais como Bordetella pertússis, Neisséria meningitidis, Stafilococcus áureus, entre outros.

 Tratamento:

– aplicar argila com o chá de cipó-mil-homens nas partes afetadas (testa e seios faciais) por 15 dias seguidos, deixando por 3 horas ou mais;

Рfazer 2 a 3 dias de jejum de desintoxica̤̣o;

Рcombater a priṣo de ventre;

– consertar dentes estragados se houver;

– combater as infecções que houver no organismo com os chás;

– aplicar cebola ralada na testa por três horas, misturada com argila é ótimo;

– fazer escalda-pés com água quente por 20 minutos, por 10 dias;

– tomar suco de dois a três limões com água morna em jejum;

Рmastigar por algumas horas diariamente um peda̤o de favo de mel;

– tomar própolis, 15 gotas três vezes por dia;

– plantas indicadas: bardana, cipó-mil-homens, crajiru, graviola, hortelã, entre outras.

Do livro “Existem doenças incuráveis?”, de Jaime Brüning, 2003, p. 266-267.

Caro leitor, nosso blog se preocupa com a saúde e o bem estar de todas as pessoas. Desenvolvemos um trabalho na área de terapias complementares, porém gostaríamos de salientar que qualquer tratamento aqui sugerido não dispensa uma orientação médica ou qualquer orientação na área que você esteja precisando. Isto significa que os tratamentos com argila terapêutica e outros devem complementar o tratamento já realizado, mantendo sempre o acompanhamento médico. Além disto, sugerimos que aquelas pessoas que já estão em tratamento e que resolvam usar algum tratamento complementar, que comuniquem o profissional que acompanha seu caso.

Atenciosamente,
Equipe GeroVida

 OBS. 1: Não realizamos orientações de tratamentos à distância. O ideal é procurar um terapeuta pessoalmente para receber as informações para o seu caso e depois será possível dar seguimento ao tratamento em sua residência.

OBS. 2: Damos cursos à distância sobre terapias complementares e gerontologia. Os interessados deverão acessar o link:

http://www.gerovida.com.br/gerontologia/produto/cursos/curso-argila-terapeutica.htm

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida
Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , ,


Veja Também:

Comments (2)     Indique esse artigo Indique esse artigo

Síncope cardíaca

11/02/2014 - 20:34 Por:

Categoria(s): Dicas, Doenças e problemas de saúde, Terapias Complementares

É o enfraquecimento repentino do coração, chamado também de chilique, passamento ou desmaio.

sincope

Sintomas:

– desmaio, respiração fraca, circulação sanguínea fraca ou até interrompida.

 Causas:

Рemo̵̤es repentinas ou prolongadas;

– excesso de comida e bebida;

– ar poluído;

– excessos sexuais e falta de repouso;

– mergulho repentino em água muito fira;

– fumo, álcool e outros excitantes.

 Tratamento:

– esfregar pano com água fria em todo o corpo e jogar água fria no rosto;

– dar vinagre para a pessoa cheirar;

Рcuidar de combater a priṣo de ventre;

– procurar ajuda profissional o quanto antes.

Do livro “Existem doenças incuráveis?”, de Jaime Brüning, 2003, p. 265-266.

Caro leitor, nosso blog se preocupa com a saúde e o bem estar de todas as pessoas. Desenvolvemos um trabalho na área de terapias complementares, porém gostaríamos de salientar que qualquer tratamento aqui sugerido não dispensa uma orientação médica ou qualquer orientação na área que você esteja precisando. Isto significa que os tratamentos com argila terapêutica e outros devem complementar o tratamento já realizado, mantendo sempre o acompanhamento médico. Além disto, sugerimos que aquelas pessoas que já estão em tratamento e que resolvam usar algum tratamento complementar, que comuniquem o profissional que acompanha seu caso.

Atenciosamente,
Equipe GeroVida

 OBS. 1: Não realizamos orientações de tratamentos à distância. O ideal é procurar um terapeuta pessoalmente para receber as informações para o seu caso e depois será possível dar seguimento ao tratamento em sua residência.

OBS. 2: Damos cursos à distância sobre terapias complementares e gerontologia. Os interessados deverão acessar o link:

http://www.gerovida.com.br/gerontologia/produto/cursos/curso-argila-terapeutica.htm

 Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida

Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Workshop РDoen̤a de Alzheimer

7/02/2014 - 10:22 Por:

Categoria(s): Cursos, Doenças e problemas de saúde, Educação, Gerontologia, Palestras, Qualidade de Vida, Reflexão

alzheimer

Tags: , , , , , , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Workshop РDoen̤a de Alzheimer

31/01/2014 - 17:52 Por:

Categoria(s): Cursos, Dicas, Doenças e problemas de saúde, Educação, Gerontologia, Palestras

alzheimer

Tags: , , , , , , , , , , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Escabiose (ou sarna)

16/01/2014 - 18:56 Por:

Categoria(s): Doenças e problemas de saúde, Terapias Complementares

escabiose É caracterizada por forte comichão e forma pequenos caroços. É transmitida por um ácaro chamado scabiei, por isso a sarna e seu nome científico é escabiose. Este parasita se instala na pele fazendo túneis debaixo dela onde a pessoa de tanto se coçar pode criar feridas e infecções.

Sinais de sarna:

Рforte comicḥo;

Рformam-se erup̵̤es, crostas (casc̣o) e descama̵̤es na pele;

– caem os pelos onde a sarna ataca;

Рpodem formar-se pequenas bolhas. A sarna ̩ muito contagiosa, at̩ pela roupa ou objetos.

Causas:

A causa principal não é o ácaro que transmite a sarna, mas são as condições doentias do organismo:

– febre;

Рfalta de higiene e desnutri̤̣o;

Temos que ter bem claro que os parasitas só sobrevivem num terreno apropriado para eles. Eles precisam de impurezas e calor acima do normal do corpo (febre). Num corpo sadio os parasitas não têm vez.

Tratamento:

– deve-se tratar de purificar o corpo todo e fazer tratamento local;

Рa primeira coisa a fazer ̩ equilibrar a temperatura do corpo, eliminando a febre interna;

– aplicar água fria ao corpo com banhos derivativos como banho de fricção, banho de tronco e banho de vapor;

– aplicar cataplasma de argila fria sobre a pele para tirar a febre e cicatrizar;

– colocar pó de tabaco na água fervente e aplicar somente no local onde houver sarna, isto elimina com poucas aplicações, lavando depois a pele com sabão comum;

Рusar bastante o liṃo internamente e aplicar o seu suco elimina sarna;

Рalimentar-se corretamente para nutrir-se bem e normatizar a digesṭo;

– plantas indicadas para se lavar com o chá: arruda, bardana, calêndula, carobinha do campo, cipó açougue, entre outras.

Do livro “Existem doenças incuráveis?”, de Jaime Brüning, 2003, p. 263-264.

Caro leitor, nosso blog se preocupa com a saúde e o bem estar de todas as pessoas. Desenvolvemos um trabalho na área de terapias complementares, porém gostaríamos de salientar que qualquer tratamento aqui sugerido não dispensa uma orientação médica ou qualquer orientação na área que você esteja precisando. Isto significa que os tratamentos com argila terapêutica e outros devem complementar o tratamento já realizado, mantendo sempre o acompanhamento médico. Além disto, sugerimos que aquelas pessoas que já estão em tratamento e que resolvam usar algum tratamento complementar, que comuniquem o profissional que acompanha seu caso.

Atenciosamente,
Equipe GeroVida

OBS. 1: Não realizamos orientações de tratamentos à distância. O ideal é procurar um terapeuta pessoalmente para receber as informações para o seu caso e depois será possível dar seguimento ao tratamento em sua residência.

OBS. 2: Damos cursos à distância sobre terapias complementares e gerontologia. Os interessados deverão acessar o link:

http://www.gerovida.com.br/gerontologia/produto/cursos/curso-argila-terapeutica.htm

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida

Curta, compartilhe, comente!

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Rinite

17/12/2013 - 16:16 Por:

Categoria(s): Doenças e problemas de saúde, Terapias Complementares

rinite Rinite

É uma forte alergia geralmente acompanhada de corisa. A causa principal está na alimentação errada a base de chocolate, queijos, os dois maiores causadores de rinite conforme a experiência do autor em pesquisa com bioenergética.

Leite e derivados em geral, açúcar branco, produtos químicos nos alimentos e produtos fortes de limpeza podem interferir também para surgimento da rinite.

A falta de verduras e frutas na alimentação e o abuso de carnes também são causa. Mofo, carpetes e cortinas são forte causa.

Tratamento:

– combater todas as causas apontadas acima;

– beber muita água e sucos naturais de frutas;

– plantas indicadas: bardana, calêndula, cana-de-açúcar, carobinha do campo, cipó-mil-homens, entre outras.

Do livro “Existem doenças incuráveis?”, de Jaime Brüning, 2003, p. 261.

Caro leitor, nosso blog se preocupa com a saúde e o bem estar de todas as pessoas. Desenvolvemos um trabalho na área de terapias complementares, porém gostaríamos de salientar que qualquer tratamento aqui sugerido não dispensa uma orientação médica ou qualquer orientação na área que você esteja precisando. Isto significa que os tratamentos com argila terapêutica e outros devem complementar o tratamento já realizado, mantendo sempre o acompanhamento médico. Além disto, sugerimos que aquelas pessoas que já estão em tratamento e que resolvam usar algum tratamento complementar, que comuniquem o profissional que acompanha seu caso.

Atenciosamente,
Equipe GeroVida

OBS. 1: Não realizamos orientações de tratamentos à distância. O ideal é procurar um terapeuta pessoalmente para receber as informações para o seu caso e depois será possível dar seguimento ao tratamento em sua residência.

OBS. 2: Damos cursos à distância sobre terapias complementares e gerontologia. Os interessados deverão acessar o link:

http://www.gerovida.com.br/gerontologia/produto/cursos/curso-argila-terapeutica.htm

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Infecções em Idosos

4/12/2013 - 9:51 Por:

Categoria(s): Doenças e problemas de saúde, Gerontologia

infeccoesAs doenças infecciosas são responsáveis por significativa taxa de mortalidade em idosos. Naqueles que já apresentam outras doenças o risco de infecção, associado com a idade, aumenta devido à redução da resposta do sistema imunológico.

Em hospitais e instituições de longa permanência para idosos (ILPIs) há um quadro negativo ainda mais favorável para o desencadeamento de infecções atípicas, ou seja, muitas vezes com sinais e sintomas não comuns ou esperados. Nesses locais há muito mais idosos frágeis, com algum estado demencial e, ou, com sequelas decorrentes de um acidente vascular encefálico; com um grau de dependência mais elevado; apresentando, por vezes, imobilidade. Além disso, esses ambientes são predominantemente mais fechados, favorecendo a disseminação de bactérias e de vírus.

O idoso, nessas condições, nem sempre é capaz de se queixar de sintomas característicos ou manifestar os sinais típicos de infecção, como a febre. Por isso, faz-se necessário, por parte dos profissionais e também da família, o entendimento de todos os sinais e sintomas que podem surgir diante de um quadro infeccioso.

Os sinais e sintomas que surgem de forma aguda, rápida e inexplicável, as alterações cognitivas, a diminuição da força física, a perda de apetite, as quedas e a alteração na respiração devem ser considerados como relevantes para o diagnóstico de infecção diferenciado em idosos. Além do estado confusional agudo (delirium) que é dos mais importantes sinais de alerta e sintoma atípico desencadeado por infecções em idosos. Diante do processo de envelhecimento, octogenários podem ter o reflexo da tosse reduzido.

Por fim, é relevante ressaltar outras doenças e quadros clínicos que devem ser consideradas por apresentarem sinais e sintomas atípicos de infecção: úlceras por pressão infectadas; infecção no trato urinário; infecções no sistema nervoso central (meningite); síndrome de imunodeficiência adquirida (AIDS); quadro sugestivo de neoplasias e doença pulmonar obstrutiva crônica; tuberculose; hepatites virais agudas e parasitoses intestinais.

Referência:

Milton Luiz Gorzoni, Elisa Franco de Assis Costa, Maria do Carmo Lencastre de Meneses e Cruz Dueire Lins. Comorbidade, Multimorbidade e Apresentações Atípicas das Doenças nos Idosos. In: FREITAS, E. V. Tratado de Geriatria e Gerontologia, 3 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, cap.82, pp.931-944.

Por: Roberta dos Santos Tarallo.

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida

Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Osteoporose

7/11/2013 - 16:00 Por:

Categoria(s): Doenças e problemas de saúde, Gerontologia

Osteoporose

osteoporoseA osteoporose é uma doença que apresenta alterações nos ossos de modo progressivo e pode resultar em fraturas. As fraturas osteoporóticas afetam qualquer parte do esqueleto, exceto o cérebro, sendo mais comum nos punhos, nos ombros, na coluna e lombar e no fêmur.

A osteoporose está associada ao alto custo econômico com hospitalizações, cuidados específicos e especializados, institucionalizações, incapacidades e até mesmo morte prematura.

Muitos fatores de riscos de perda óssea são conhecidos como os relativos à idade (a partir dos 35 anos), a genética, as características físicas do osso, o estilo de vida (sedentarismo, tabagismo, fraturas prévias, obesidade ou estar acima do peso considerado ideal), a nutrição (ingestão de refrigerantes e bebidas alcoólicas, falta de cálcio e de vitamina D – exposição ao sol), as doenças crônicas e hormonais e determinados medicamentos.

Geralmente, a osteoporose no início não apresenta sintomas, por isso, a pessoa só toma conhecimento após alguma fratura. Para realizar o diagnóstico utiliza-se a Densitometria Óssea, um método não invasivo e de rápida execução, possui grande exatidão e precisão.

O tratamento medicamentoso na osteoporose tem como objetivo a diminuição dos riscos de fraturas e o aumento da massa óssea. Já o tratamento não farmacológico é também considerado como uma medida preventiva: alimentação balanceada e adequada; exercícios físicos regulares; e ambientes seguros que visem à prevenção de quedas.

Referência:

Silvia Regina Mendes Pereira e Laura Maria Carvalho de Mendonça. Osteoporose e Osteomalacia. In: FREITAS, E. V. Tratado de Geriatria e Gerontologia, 3 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, cap.73, pp.839-856.

Por: Roberta dos Santos Tarallo.

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida

Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , , , , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo