Arquivo de Qualidade de Vida

Musicalidade e Movimento Corporal 1

24/01/2008 - 11:53 Por:

Categoria(s): Arte, Gerontologia, Qualidade de Vida

(Esta pesquisa foi realizada com recursos do Fundo de Investimentos Culturais de Campinas (FICC 2006), Secretaria de Cultura – Prefeitura Municipal de Campinas).

Apresentação

Este texto apresenta um estudo que possibilitou a criação de um espaço socialmente compartilhado de sensibilização, expressão e autoconhecimento para adultos e idosos, a partir de uma metodologia que integra linguagem musical e movimento corporal. Foram desenvolvidos e utilizados a voz e o corpo como recursos estimuladores das emoções individuais, da criatividade e da alegria da criação, do pensamento, da sonoridade, da memória e das lembranças e motivações de canções, da liberdade e plasticidade que o movimento proporciona e da consciência interna de si mesmo e do outro.

Nossa sociedade apresenta dificuldades em lidar com o envelhecimento de seus cidadãos. Na maioria das vezes, a discriminação e o preconceito fazem com que os idosos não se permitam vivenciar sua velhice de forma plena, expressiva e prazerosa. Assim, este projeto construiu e favoreceu um espaço de integração, participação e valorização por meio da arte, que possibilitou ao adulto maduro e ao idoso a melhoria da auto-estima e da sua qualidade de vida, muitas vezes reforçada pelo isolamento e pelo desafeto.

O trabalho foi realizado na sede do Núcleo Experimental Teatro de Tábuas, no distrito de Nova Aparecida, município de Campinas, SP, no período de março a maio de 2007. Esta comunidade é constituída por 14 bairros e 24 áreas ocupadas, a maioria destas ainda longe de ser regularizada, desprovidas de saneamento básico e, muitas vezes, com o agravante de se localizarem em áreas de risco. Esta situação vem se constituindo há aproximadamente 15 anos, em decorrência do agravamento das questões sociais.

As atividades tiveram como foco a capacitação individual e coletiva promovida pela arte. Em linhas gerais, o projeto atendeu três turmas de participantes, com vinte pessoas em cada uma. Desenvolveu três vivências diferenciadas em musicalidade e movimento corporal, com a duração de quatro horas cada e mais dois encontros, um introdutório e outro de encerramento. Cada vivência teve o seguinte esquema de ação: apresentação, aquecimento, estímulo criativo, evocação, momento de reflexão, aquecimento corporal e vocal, criação coreográfica, partilha, fechamento e relaxamento.


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Reflexão do Martim…

23/01/2008 - 14:38 Por:

Categoria(s): Gerontologia, Qualidade de Vida, Reflexão

Temos a ideia de que envelhecer significa abondonar nossa criança interior, nos tornarmos mais sérios, preocupado com tudo, deixar de brincar, de afagar um animal de estimação, de andar descalço, de fazer as coisas mais simples que nos dão prazer.

Acredito que envelhecer seja olhar para trás e ver quantas bobagens fizemos, e rir delas. Ver quantas coisas boas fizemos e agradecer por elas terem acontecido. Ver que erramos muito e nos perdoar por isso.

Saber que o nosso futuro depende de estarmos conscientes de tudo o que fizermos no momento presente vai ajudar-nos a ter um envelhecimento saudável.

Escrito por Antônio Carlos Martim – matemático, responsável pela empresa H2TEC – Tecnologia em Água.


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Página 58 de 58« Primeira página...102030...5455565758