Arquivo de Terapias Complementares

Propriedades da Argila Terapêutica

28/06/2008 - 11:06 Por:

Categoria(s): Doen√ßas e problemas de sa√ļde, Terapias Complementares

Existem argilas com qualidades especiais para curar, onde os minerais encontram-se de maneira equilibrada. Sua composição constitui um misterioso laboratório de vida. Médicos naturalistas afirmam que a argila de cor verde acinzentada é a melhor por apresentar uma concentração ideal dos minerais.

Suas diversas propriedades s√£o comentadas a seguir:

– ABSORVENTE: absorve venenos, pus, muco, gases, toxinas, mau cheiro.

РBACTERICIDA: ação antibacteriana nas feridas e no aparelho digestivo. Protege e revitaliza áreas fragilizadas do organismo.

– ANTISS√ČPTICA: mant√©m a assepsia, a higiene das √°reas, nas quais √© aplicada. Promove limpeza de feridas e drena suas secre√ß√Ķes.

РRADIOATIVA: irradia energia (elétrica / magnética do sol) de forma contínua. Irradia e revitaliza a parte doente com energia vital.

– ANALG√ČSICA: a√ß√£o sedativa, acalma, relaxa as √°reas traumatizadas de forma r√°pida. Alivia dores nas contus√Ķes, queimaduras e picadas. Reduz as tens√Ķes musculares atuando tamb√©m no sistema nervoso.

РCICATRIZANTE: o silicato de alumínio, um dos seus componentes, é eficaz cicatrizante, agindo por meio de estimulação e cicatrização dos tecidos, o que evita marcas e cicatrizes.

РDESODORIZANTE: reduz odores desagradáveis do hálito, suor, axilas, pés, genitálias e fezes.

– CATALISADORA: estimula o metabolismo em geral, funcionando como elemento catalisador.

– ANTIINFLAMAT√ďRIA: combate ativamente as inflama√ß√Ķes do organismo.

– DESCONGESTIONANTE E DESINTOXICANTE: descongestiona tecidos e √≥rg√£os com ac√ļmulo de sangue, muco e toxinas. Ela estimula a circula√ß√£o, absorvendo e retirando as toxinas do nosso corpo.

РREMINERALIZANTE E REVITALIZANTE: os tecidos e órgãos assimilam seus minerais sendo assim fortalecidos.

Texto extraído da apostila de Argila Terapêutica, elaborada por Mathilde L. Azoubel.

Caro leitor, nosso blog se preocupa com a sa√ļde e o bem estar de todas as pessoas. Desenvolvemos um trabalho na √°rea de terapias complementares, por√©m gostar√≠amos de salientar que qualquer tratamento aqui sugerido n√£o dispensa uma orienta√ß√£o m√©dica ou qualquer orienta√ß√£o na √°rea que voc√™ esteja precisando. Isto significa que os tratamentos com argila terap√™utica e outros devem complementar o tratamento j√° realizado, mantendo sempre o acompanhamento m√©dico.
Atenciosamente,
Equipe GeroVida.

OBS. 1: N√£o realizamos orienta√ß√Ķes de tratamentos √† dist√Ęncia. O ideal √© procurar um terapeuta pessoalmente para receber as informa√ß√Ķes para o seu caso e depois ser√° poss√≠vel dar seguimento ao tratamento em sua resid√™ncia.
OBS. 2: Damos cursos √† dist√Ęncia sobre terapias complementares e gerontologia. Os interessados dever√£o acessar o link: http://www.gerovida.com.br/gerontologia/cursos-distancia.html

Tags:


Veja Também:

Comments (7)     Indique esse artigo Indique esse artigo

Origem e composição química da Argila

21/06/2008 - 8:10 Por:

Categoria(s): Educação, Terapias Complementares

A argila √© uma rocha sedimentar que se origina da lenta eros√£o dos granitos, ou seja, do envelhecimento dos cristais. A partir de uma grande pedra, que atrav√©s dos ciclos, as condi√ß√Ķes geol√≥gicas e atmosf√©ricas v√£o transformando, nasce uma mat√©ria mais sutil, a pr√≥pria argila.

Ela é composta basicamente por silicato de alumínio hidratado e óxidos e hidróxidos de ferro e alumínio, além de vários outros minerais característicos da região, na qual é encontrada, como por exemplo: feldspato, silicatos, carbonatos, fosfatos e outros elementos como o silício, alumínio, ferro, magnésio e cálcio.

Esse medicamento contém em si cargas elétricas que assegura sua estabilidade e tornam possível a existência de uma diversidade na sua composição química, nas suas cores e na sua estrutura física. Em sua composição, que determina sua coloração, podemos achar um maior teor de:

Ferro-ferroso, determinando uma cor cinza, creme ou esverdeada.

Ferro-férrico, determinando uma cor avermelhada ou laranja.

Alumínio ou Magnésio, uma cor branca ou amarelada.

No litoral, as argilas s√£o bastante ricas em iodo e pode-se encontrar, com certa freq√ľ√™ncia numa mesma regi√£o, v√°rios tipos com cores diferentes, como: laranja, r√≥sea, marrom, preta, verde, azulada. A superf√≠cie do planeta √© formada basicamente de h√ļmus, areia, barro e argila. √Č importante saber diferenciar esses elementos e a diferen√ßa est√° no formato e tamanho dos gr√£os.

A areia apresenta um gr√£o de cristal insol√ļvel, que √© percebido pelo tato.

O barro comp√Ķe-se de uma mistura de areia e argila.

A argila cont√©m um gr√£o microsc√≥pico que mede cerca de 2 m√≠crons (mil√©simo de mil√≠metro), s√≥ sendo poss√≠vel sua revela√ß√£o atrav√©s do raio-X. Essas part√≠culas min√ļsculas, dispostas em camadas por lenta deposi√ß√£o, √© que contribuem para o seu grande poder de absor√ß√£o.

Texto extraído da apostila de Argila Terapêutica, elaborada por Mathilde L. Azoubel.

Caro leitor, nosso blog se preocupa com a sa√ļde e o bem estar de todas as pessoas. Desenvolvemos um trabalho na √°rea de terapias complementares, por√©m gostar√≠amos de salientar que qualquer tratamento aqui sugerido n√£o dispensa uma orienta√ß√£o m√©dica ou qualquer orienta√ß√£o na √°rea que voc√™ esteja precisando. Isto significa que os tratamentos com argila terap√™utica e outros devem complementar o tratamento j√° realizado, mantendo sempre o acompanhamento m√©dico.
Atenciosamente,
Equipe GeroVida.

OBS. 1: N√£o realizamos orienta√ß√Ķes de tratamentos √† dist√Ęncia. O ideal √© procurar um terapeuta pessoalmente para receber as informa√ß√Ķes para o seu caso e depois ser√° poss√≠vel dar seguimento ao tratamento em sua resid√™ncia.
OBS. 2: Damos cursos √† dist√Ęncia sobre terapias complementares e gerontologia. Os interessados dever√£o acessar o link: http://www.gerovida.com.br/gerontologia/cursos-distancia.html


Veja Também:

Comments (9)     Indique esse artigo Indique esse artigo

Definição РArgila

14/06/2008 - 13:14 Por:

Categoria(s): Terapias Complementares

A argila pode ser considerada como uma fonte de cura, como medicamento natural para o tratamento de v√°rias doen√ßas. √Č um agente de desintoxica√ß√£o e regenera√ß√£o f√≠sica. Retira e dissolve subst√Ęncias nocivas e t√≥xicas ao organismo.

Elimina toxinas, muco e ac√ļmulo de sangue no corpo. Melhora a circula√ß√£o sangu√≠nea. Descongestiona e vitaliza os tecidos inflamados ou infeccionados no organismo. A terra, da qual retira-se a argila, cont√©m alimentos para todos os seres vivos, cujos corpos, um dia retornar√£o a ela. Essa fonte-m√£e armazena e gera vibra√ß√Ķes eletromagn√©ticas da luz do sol que podem ser recebidas, por n√≥s, como energia vital.

Nela, assim como na argila, encontramos agentes geradores de vida org√Ęnica, que decomp√Ķe toda mat√©ria morta recebida em seu ventre, em elementos vitais, nutrientes para alimentar os diversos seres vivos do planeta. √Ä semelhan√ßa da m√£e-terra, a argila age absorvendo o que est√° m√≥rbido no nosso corpo, recuperando assim regi√Ķes congestionadas e inflamadas. Atua, tamb√©m, assimilando radia√ß√Ķes eletromagn√©ticas captadas da luz solar e transmitindo para nossas c√©lulas, o que explica a a√ß√£o vitalizadora para quem a recebe.

A cura atrav√©s da argila pode ser favorecida acompanhada por um processo de desintoxica√ß√£o pela pessoa que a vivencia. Respirar ar puro, ingerir √°gua de boa fonte e ter uma alimenta√ß√£o saud√°vel e equilibrada (alimentos org√Ęnicos, integrais, n√£o industrializados), s√£o recursos que potencializam a argiloterapia.

Texto extraído da apostila de Argila Terapêutica, elaborada por Mathilde L. Azoubel.

Caro leitor, nosso blog se preocupa com a sa√ļde e o bem estar de todas as pessoas. Desenvolvemos um trabalho na √°rea de terapias complementares, por√©m gostar√≠amos de salientar que qualquer tratamento aqui sugerido n√£o dispensa uma orienta√ß√£o m√©dica ou qualquer orienta√ß√£o na √°rea que voc√™ esteja precisando. Isto significa que os tratamentos com argila terap√™utica e outros devem complementar o tratamento j√° realizado, mantendo sempre o acompanhamento m√©dico.
Atenciosamente,
Equipe GeroVida.

OBS. 1: N√£o realizamos orienta√ß√Ķes de tratamentos √† dist√Ęncia. O ideal √© procurar um terapeuta pessoalmente para receber as informa√ß√Ķes para o seu caso e depois ser√° poss√≠vel dar seguimento ao tratamento em sua resid√™ncia.
OBS. 2: Damos cursos √† dist√Ęncia sobre terapias complementares e gerontologia. Os interessados dever√£o acessar o link: http://www.gerovida.com.br/gerontologia/cursos-distancia.html

Tags:


Veja Também:

Comments (7)     Indique esse artigo Indique esse artigo

História sobre a Argila

7/06/2008 - 16:56 Por:

Categoria(s): Doen√ßas e problemas de sa√ļde, Terapias Complementares

A argiloterapia, ou cura pela argila, é utilizada desde a antiguidade, para o alívio das dores físicas e para o tratamento de doenças. No Egito antigo, usavam-se as lamas do rio Nilo para mumificação, conservação de manuscritos, para estética e, principalmente, para cura.

A pr√≥pria recupera√ß√£o da hist√≥ria da argila s√≥ foi poss√≠vel pelo uso da argila, pois os pap√©is e manuscritos hist√≥ricos foram mergulhados em √°gua argilosa. Um antigo naturalista romano, Pl√≠nio, registrou sua admira√ß√£o pela argila no seu livro ‚ÄúHist√≥ria Natural‚ÄĚ.

Arist√≥teles referiu-se a ela, como um recurso que conserva e trata a sa√ļde. Galileno e Disc√≥ride, c√©lebres anatomistas gregos, assim como os √°rabes Avicena, recorreram ao barro diversas vezes, para tratamentos de sa√ļde, relatando sua efic√°cia.

O Padre Kneipp indicava cataplasmas ou emplastros de vinagre natural e argila, para envolver completamente pessoas e animais gravemente enfermos, obtendo √≥timas recupera√ß√Ķes. Seu disc√≠pulo, Adolf Just, considerado o pai da geoterapia (uso da terra como medicamento no tratamento de enfermidades), divulgou resultados de anos de experi√™ncias, dedicadas ao estudo da terra como fonte de cura. Ele observou que a recupera√ß√£o da sa√ļde de seus pacientes se intensificava quando dormiam sobre a terra ou na grama. Isso possibilita o relaxamento, repouso e reposi√ß√£o de energia vital.

Em várias tribos, as mulheres grávidas deitam-se no barro para aliviar náuseas e se fortalecerem para o momento do parto. Os índios também o utilizam para tratar feridas e para acelerar o processo de cicatrização. Entre eles é frequente o uso da argila em queimaduras graves. No início do século XX, o professor Julius Stumpt empregou com sucesso a argila, durante a epidemia de cólera asiática, na recuperação dos enfermos.

Mahatma Gandhi, o Unificador da √ćndia, sempre aconselhava a cura pelo barro. Durante a Segunda Guerra Mundial, quando a disenteria ocorreu na Fran√ßa, o uso da mostarda com o barro foi bem sucedido no tratamento desse mal.

Em Davos, na Su√≠√ßa, num importante centro de tisiologia, no qual se trata tuberculose pulmonar, os pacientes eram envolvidos numa camada espessa de argila bem quente, obtendo-se recupera√ß√Ķes espantosas. Nas Filipinas, os nativos usam a lama para todo tipo de infec√ß√£o intestinal. Na √Āfrica, √© conhecido seu uso contra as diarr√©ias. Nos livros sobre os ess√™nios, contam que: Jesus, ao ser retirado da cruz, foi levado para uma gruta, onde havia √°gua, panos de linho, b√°lsamos oleosos de plantas medicinais, resinas arom√°ticas e potes cheios de argila preparados para acolher o mestre.

Gra√ßas a Gandhi e alguns naturopatas do in√≠cio do s√©culo XX, como Strumpt, Lu√≠s Kuhme, Adolf Just e Kneipp, relatos importantes foram deixados sobre os tratamentos com argila. Essas contribui√ß√Ķes foram da maior import√Ęncia para que pa√≠ses da Europa a adotassem na medicina oficial para a cura de doen√ßas, em especial a tuberculose. Atualmente, existe na Alemanha, Su√≠√ßa, Escandin√°via e, tamb√©m, no Brasil, institutos que se especializaram em argiloterapia.

Texto extraído da apostila de Argila Terapêutica, elaborada por Mathilde L. Azoubel.

Caro leitor, nosso blog se preocupa com a sa√ļde e o bem estar de todas as pessoas. Desenvolvemos um trabalho na √°rea de terapias complementares, por√©m gostar√≠amos de salientar que qualquer tratamento aqui sugerido n√£o dispensa uma orienta√ß√£o m√©dica ou qualquer orienta√ß√£o na √°rea que voc√™ esteja precisando. Isto significa que os tratamentos com argila terap√™utica e outros devem complementar o tratamento j√° realizado, mantendo sempre o acompanhamento m√©dico.
Atenciosamente,
Equipe GeroVida.

OBS. 1: N√£o realizamos orienta√ß√Ķes de tratamentos √† dist√Ęncia. O ideal √© procurar um terapeuta pessoalmente para receber as informa√ß√Ķes para o seu caso e depois ser√° poss√≠vel dar seguimento ao tratamento em sua resid√™ncia.
OBS. 2: Damos cursos √† dist√Ęncia sobre terapias complementares e gerontologia. Os interessados dever√£o acessar o link: http://www.gerovida.com.br/gerontologia/cursos-distancia.html

Tags:


Veja Também:

Comments (26)     Indique esse artigo Indique esse artigo

Argila Terapêutica

31/05/2008 - 12:52 Por:

Categoria(s): Terapias Complementares

A terra, a mãe nos nutre, com alimentos que brotam dela; nos acolhe no berço de suas águas; nas sombras de suas árvores; nos fortalece e também nos cura com seus recursos.

Um deles, a argila, resgata nossa ligação com a mãe-terra, nos proporcionando a recuperação de diversas enfermidades.

Ela nos purifica e nos vitaliza. Pode, também, despertar a consciência do processo e do potencial de cura de cada ser humano e nos levar ao autoconhecimento.

A argila age no corpo f√≠sico e na nossa energia vital, nas emo√ß√Ķes e na mente. Esse medicamento natural desintoxica, descongestiona e vitaliza nossos tecidos e √≥rg√£os.

Vivenciar a argila, como fonte ou agente de cura, que recupera e equilibra nossa sa√ļde, expande a nossa gratid√£o e rever√™ncia √† natureza.

Texto extraído da apostila de Argila Terapêutica, elaborada por Mathilde L. Azoubel.

Caro leitor, nosso blog se preocupa com a sa√ļde e o bem estar de todas as pessoas. Desenvolvemos um trabalho na √°rea de terapias complementares, por√©m gostar√≠amos de salientar que qualquer tratamento aqui sugerido n√£o dispensa uma orienta√ß√£o m√©dica ou qualquer orienta√ß√£o na √°rea que voc√™ esteja precisando. Isto significa que os tratamentos com argila terap√™utica e outros devem complementar o tratamento j√° realizado, mantendo sempre o acompanhamento m√©dico.
Atenciosamente,
Equipe GeroVida.

OBS. 1: N√£o realizamos orienta√ß√Ķes de tratamentos √† dist√Ęncia. O ideal √© procurar um terapeuta pessoalmente para receber as informa√ß√Ķes para o seu caso e depois ser√° poss√≠vel dar seguimento ao tratamento em sua resid√™ncia.

OBS. 2: Damos cursos √† dist√Ęncia sobre terapias complementares e gerontologia. Os interessados dever√£o acessar o link: http://www.gerovida.com.br/gerontologia/cursos-distancia.html


Veja Também:

Comments (31)     Indique esse artigo Indique esse artigo

Cura com argila ‚Äď dois relatos

24/05/2008 - 8:10 Por:

Categoria(s): Doen√ßas e problemas de sa√ļde, Terapias Complementares

RELATO 1

No in√≠cio de agosto deste ano (2007), ap√≥s um dia extremamente seco e abafado a Mari√Ęngela (minha esposa) estava reclamando de forte dor na cabe√ßa, tendo o rosto (nariz e sinos frontais) congestionado, entupido e dolorido. No in√≠cio da noite apliquei uma camada generosa de argila √ļmida e pastosa cobrindo toda a extens√£o da testa, sobrancelhas indo at√© a regi√£o da ATM. Passado uns quinze minutos a argila ficou muito seca e quente (havia colocado √°gua fresca no preparo) e a Mari√Ęngela sentiu um grande enjoo repentino tendo vomitado. Voltou √† cama com as dores j√° minimizadas e dormiu. Quando acordou estava sem o quadro inicial. Agradecido estou a Argila ‚Äď M√£e Terra por mais essa cura. Beto Bertim.

RELATO 2

Em maio de 2007, ap√≥s passar o dia com muita dor de cabe√ßa a Mari√Ęngela pediu que eu fizesse alguma coisa, pois a dor de cabe√ßa estava muito forte e quase sem controle. Deitei-a na cama e ap√≥s deixar o c√īmodo bem tranq√ľilo (meia luz, uma m√ļsica suave de medita√ß√£o) preparei uma argila na testa. No momento do preparo coloquei algumas p√©talas de rosa (rosinha branca medicinal) macerando‚Äďa no preparo. Apliquei sobre a testa e massageei por alguns instantes a sola dos p√©s (n√£o mais que 5 minutos) at√© que a respira√ß√£o da Mari√Ęngela se normalizou. Ap√≥s 90 minutos a Mari acordou sem a terr√≠vel dor de cabe√ßa, aliviada e com o semblante descansado e alegre. A argila ficou muito quente e seca. Agradecido estou a Argila ‚Äď M√£e Terra por mais essa cura. Beto Bertim.

Relatos do amigo Carlos Roberto Bertim.

Caro leitor, nosso blog se preocupa com a sa√ļde e o bem estar de todas as pessoas. Desenvolvemos um trabalho na √°rea de terapias complementares, por√©m gostar√≠amos de salientar que qualquer tratamento aqui sugerido n√£o dispensa uma orienta√ß√£o m√©dica ou qualquer orienta√ß√£o na √°rea que voc√™ esteja precisando. Isto significa que os tratamentos com argila terap√™utica e outros devem complementar o tratamento j√° realizado, mantendo sempre o acompanhamento m√©dico.
Atenciosamente,
Equipe GeroVida.

OBS. 1: N√£o realizamos orienta√ß√Ķes de tratamentos √† dist√Ęncia. O ideal √© procurar um terapeuta pessoalmente para receber as informa√ß√Ķes para o seu caso e depois ser√° poss√≠vel dar seguimento ao tratamento em sua resid√™ncia.

OBS. 2: Damos cursos √† dist√Ęncia sobre terapias complementares e gerontologia. Os interessados dever√£o acessar o link: http://www.gerovida.com.br/gerontologia/cursos-distancia.html


Veja Também:

Comments (9)     Indique esse artigo Indique esse artigo

Argila e dor de cabeça

17/05/2008 - 19:18 Por:

Categoria(s): Doen√ßas e problemas de sa√ļde, Terapias Complementares

No dia 03 de setembro de 2007, passei o dia com muita dor de cabe√ßa. No in√≠cio da noite, ela estava pulsando e me deixando bem enjoada. Como estava muito na cabe√ßa, pensei que se fizesse um trabalho com os p√©s, poderia puxar a energia para a outra extremidade. Assim, resolvi pisar na bolinha de t√™nis. Isso me deixou um pouco mais enjoada; como estava quase sem ag√ľentar mais, resolvi fazer uma aplica√ß√£o de argila na testa, na forma de sandu√≠che (quando umedecemos um pano e passamos a pasta de argila entre as duas partes, a argila fica no meio do pano e n√£o em contato direto com nosso corpo). Fiz este preparo o mais r√°pido poss√≠vel, pois n√£o via a hora de deitar na cama e dormir. Deitada, depois de uns cinco minutos, nada de a dor de cabe√ßa passar e nem eu conseguir pegar no sono. Meu marido chegou e eu pedi que ele fizesse uma outra compressa de argila, com uma gotinha de ess√™ncia de menta, agora para aplicar diretamente na testa. Fiz esta aplica√ß√£o e depois de uns tr√™s minutos consegui dormir. Acordei depois de uma hora e meia, sem resqu√≠cio de dor de cabe√ßa, sem enj√īo, com fome e totalmente disposta. Parecia um milagre, foi impressionante! Argila, m√£e-terra muito obrigada por mais esta cura!

Jaime Br√ľning, em seu livro ‚ÄúExistem doen√ßas incur√°veis?‚ÄĚ, para dores de cabe√ßa, indica aplicar argila na testa e nuca enquanto os p√©s est√£o em uma bacia com √°gua quente, al√©m de outros tratamentos e, principalmente, descobrir a causa da dor de cabe√ßa e tentar cur√°-la.

Relato de Wanda Patrocinio

Caro leitor, nosso blog se preocupa com a sa√ļde e o bem estar de todas as pessoas. Desenvolvemos um trabalho na √°rea de terapias complementares, por√©m gostar√≠amos de salientar que qualquer tratamento aqui sugerido n√£o dispensa uma orienta√ß√£o m√©dica ou qualquer orienta√ß√£o na √°rea que voc√™ esteja precisando. Isto significa que os tratamentos com argila terap√™utica e outros devem complementar o tratamento j√° realizado, mantendo sempre o acompanhamento m√©dico.
Atenciosamente,
Equipe GeroVida.

OBS. 1: N√£o realizamos orienta√ß√Ķes de tratamentos √† dist√Ęncia. O ideal √© procurar um terapeuta pessoalmente para receber as informa√ß√Ķes para o seu caso e depois ser√° poss√≠vel dar seguimento ao tratamento em sua resid√™ncia.

OBS. 2: Damos cursos √† dist√Ęncia sobre terapias complementares e gerontologia. Os interessados dever√£o acessar o link: http://www.gerovida.com.br/gerontologia/cursos-distancia.html


Veja Também:

Comments (14)     Indique esse artigo Indique esse artigo

Argila e dor lombar

10/05/2008 - 17:13 Por:

Categoria(s): Doen√ßas e problemas de sa√ļde, Terapias Complementares

Cheguei em meu local de trabalho com uma dor incalculável na região lombar. Diante do fato de saber que eu faria vários atendimentos em massoterapia, resolvi pedir uma orientação para a massoterapeuta e especialista em argila Mathilde L. Azoubel.

Ela preparou rapidamente uma pasta espessa com argila e água, espalhou em um pedaço de tecido improvisado e aplicou em minhas costas, por baixo da roupa, de uma forma que me permitia caminhar, trabalhar, etc.

O al√≠vio foi imediato e continuei fazendo as aplica√ß√Ķes at√© que a dor, em quest√£o de sete dias, desapareceu… foi, sem d√ļvida, a experi√™ncia mais marcante que vivenciei ap√≥s a introdu√ß√£o da terapia com argila em minha vida!

Relato de Silvia Krishna

Caro leitor, nosso blog se preocupa com a sa√ļde e o bem estar de todas as pessoas. Desenvolvemos um trabalho na √°rea de terapias complementares, por√©m gostar√≠amos de salientar que qualquer tratamento aqui sugerido n√£o dispensa uma orienta√ß√£o m√©dica ou qualquer orienta√ß√£o na √°rea que voc√™ esteja precisando. Isto significa que os tratamentos com argila terap√™utica e outros devem complementar o tratamento j√° realizado, mantendo sempre o acompanhamento m√©dico.
Atenciosamente,
Equipe GeroVida.

OBS. 1: N√£o realizamos orienta√ß√Ķes de tratamentos √† dist√Ęncia. O ideal √© procurar um terapeuta pessoalmente para receber as informa√ß√Ķes para o seu caso e depois ser√° poss√≠vel dar seguimento ao tratamento em sua resid√™ncia.

OBS. 2: Damos cursos √† dist√Ęncia sobre terapias complementares e gerontologia. Os interessados dever√£o acessar o link: http://www.gerovida.com.br/gerontologia/cursos-distancia.html


Veja Também:

Comments (41)     Indique esse artigo Indique esse artigo

Argila Terapêutica e Hipotireoidismo

3/05/2008 - 17:07 Por:

Categoria(s): Doen√ßas e problemas de sa√ļde, Terapias Complementares

Tenho hipotireoidismo há 5 anos. Estou tratando com alopatia há 2 anos. Sempre que eu tomava o medicamento, pela manhã em jejum, após algum tempo me causava taquicardia, fraqueza e tontura.

Comecei a utilizar a argila (uso interno) com o prop√≥sito de regularizar minhas fun√ß√Ķes intestinais, pois sempre sofri de constipa√ß√£o cr√īnica.

Resultado: meus intestinos passaram a funcionar regularmente e o mais interessante foi que o efeito colateral do medicamento para tireóide foi neutralizado.

Relato de Silvia Krishna, 28 anos

Caro leitor, nosso blog se preocupa com a sa√ļde e o bem estar de todas as pessoas. Desenvolvemos um trabalho na √°rea de terapias complementares, por√©m gostar√≠amos de salientar que qualquer tratamento aqui sugerido n√£o dispensa uma orienta√ß√£o m√©dica ou qualquer orienta√ß√£o na √°rea que voc√™ esteja precisando. Isto significa que os tratamentos com argila terap√™utica e outros devem complementar o tratamento j√° realizado, mantendo sempre o acompanhamento m√©dico.
Atenciosamente,
Equipe GeroVida.

OBS. 1: N√£o realizamos orienta√ß√Ķes de tratamentos √† dist√Ęncia. O ideal √© procurar um terapeuta pessoalmente para receber as informa√ß√Ķes para o seu caso e depois ser√° poss√≠vel dar seguimento ao tratamento em sua resid√™ncia.

OBS. 2: Damos cursos √† dist√Ęncia sobre terapias complementares e gerontologia. Os interessados dever√£o acessar o link: http://www.gerovida.com.br/gerontologia/cursos-distancia.html


Veja Também:

Comments (7)     Indique esse artigo Indique esse artigo

O nascimento da GeroVida

2/05/2008 - 11:16 Por:

Categoria(s): Arte, Educação, Gerontologia, Qualidade de Vida, Terapias Complementares

Falo de um lugar de uma experi√™ncia, das reflex√Ķes que inebriaram minha mente na tentativa de buscar solu√ß√Ķes… falo de um lugar em que a velocidade do passar do tempo tem se alterado, se acelerado, em que muitos n√£o conseguem mais parar para ver as folhas das √°rvores a cair no ch√£o, como eu as vejo de minha janela. Esse tempo, do rel√≥gio de nossas vidas est√° correndo, sedento por realiza√ß√Ķes, conquistas e produtividade.

Da mesma forma, a velocidade das informa√ß√Ķes que nos chegam invadem nossas mentes, pensamentos, sentimentos e influenciam em muito nossas a√ß√Ķes no mundo. A facilidade do acesso √†s informa√ß√Ķes tem permitido que as pessoas possam saber de fatos, novidades, acontecimentos quase em tempo real e isto tem se tornado uma realidade para uma parcela cada vez maior da popula√ß√£o.

Com um tempo t√£o acelerado, com informa√ß√Ķes t√£o acess√≠veis, com a necessidade de produ√ß√£o, de a√ß√£o, de atividade no mundo, as pessoas passaram a se esquecer delas mesmas, qual o tempo que elas reservam para si? Pensando nesta realidade, lentamente, este quadro come√ßa a se transformar, pois percebemos um crescimento de procura por uma vida em cidades mais calmas, finais de semana em meio ao verde e a natureza.

Se estamos neste mundo, que vive em constante e acelerada transforma√ß√£o, precisamos viver nele e n√£o apenas sobreviver. O desafio se torna o de como conseguir equilibrar esta caminhada num tempo que prima por realiza√ß√Ķes a todo momento e, paralelamente, voltar o nosso olhar, as nossas a√ß√Ķes tamb√©m para nossa vida pessoal, familiar, social, nossa sa√ļde e bem-estar.

Acredito muito em um processo de re-educa√ß√£o do olhar e das a√ß√Ķes, em que a educa√ß√£o popular se constitui em um caminho de emancipa√ß√£o das pessoas. Especificamente, se pensarmos na quest√£o do envelhecimento populacional, em um primeiro momento, precisamos provocar uma re-educa√ß√£o do pr√≥prio idoso que j√° est√° na velhice; realizar um trabalho de orienta√ß√£o sobre as poss√≠veis perdas que ocorrem com o envelhecimento humano e como prevenir doen√ßas incapacitantes.

Em um segundo momento, é relevante iniciar um trabalho de conscientização desde a educação infantil, para que as crianças possam valorizar o velho e tenham noção, desde pequenas, de como viver para conseguir um envelhecimento saudável. Por outro lado, realizar um processo de sensibilização para crianças, jovens, adultos que um dia envelhecerão nos mais variados espaços, para que as pessoas percebam a necessidade de transformação nos modos de vida, de relação e de produção dos sentidos e significados do viver.

Viver como está posto hoje é passar a maior parte do tempo no trabalho ou em alguma atividade produtiva, ou seja, vivemos para o Mundo do Trabalho e no esquecemos do Mundo da Vida, priorizamos os compromissos profissionais e nos esquecemos de dar prioridade de espaço em nossas agendas para compromissos pessoais e familiares. Vivemos em constante estresse, numa vida enlouquecedoramente corrida.

√Č urgente iniciarmos uma transforma√ß√£o deste paradigma, √© urgente usarmos o direito que temos √† Vida. Foi assim, com estas inquieta√ß√Ķes e reflex√Ķes, que nasceu a GeroVida ‚Äď Arte, Educa√ß√£o e Vida Plena, uma empresa que tem como miss√£o oferecer servi√ßos que possam auxiliar as pessoas, as comunidades e popula√ß√Ķes a viverem uma vida mais consciente e com qualidade de vida, contribuindo para que nossa sociedade envelhe√ßa de forma mais digna, saud√°vel e positiva.

Para conhecimento e realiza√ß√£o desta miss√£o, a GeroVida possui um site e um blog com o objetivo de desenvolver conte√ļdos e a√ß√Ķes na √°rea de arte e educa√ß√£o para a promo√ß√£o de uma vida mais plena e um envelhecimento positivo. Oferecemos informa√ß√Ķes, capacita√ß√£o, possibilidade de trocas, encontros, cria√ß√Ķes e uma agenda de eventos para divulga√ß√£o de atividades nas diversas √°reas que convergem com nossos objetivos.

Temos como diferenciais uma rede profissional com formação teórica e prática abrangente, consolidada por anos de experiência na área de arte, educação, gerontologia e atividades terapêuticas. Atuamos com objetividade e sensibilidade no atendimento das demandas e adequação dos serviços para a necessidade de cada cliente. Nessa perspectiva, ansiamos por um país que envelheça com mais dignidade e qualidade de vida.

Wanda Patrocinio – Idealizadora e Diretora da GeroVida, Pedagoga, Mestre em Gerontologia, Doutora em Educa√ß√£o (UNICAMP), Curso de Extens√£o em Psicogerontologia, PUC-SP e de Estimula√ß√£o Cognitiva com √™nfase em mem√≥ria para idosos, Pinus Longaeva Sa√ļde e Educa√ß√£o, SP.

www.gerovida.com.brhttp://gerovida.blog.br/


Veja Também:

Comments (2)     Indique esse artigo Indique esse artigo

P√°gina 35 de 36« Primeira página...1020...3233343536