Arquivo de Terapias Complementares

Linguagem do corpo 2: beleza e sa√ļde

29/08/2008 - 15:26 Por:

Categoria(s): Sugest√£o de leituras, Terapias Complementares

Sugest√£o de leitura 32

linguagemdocorpo2

‚ÄúLinguagem do corpo 2: beleza e sa√ļde‚ÄĚ, de Cristina Cairo, S√£o Paulo: Mercuryo, 2001.

Neste livro voc√™ encontrar√° ensinamentos das antigas civiliza√ß√Ķes extintas sobre a influ√™ncia do campo psicol√≥gico em nosso corpo f√≠sico. Com pesquisas em sociedades secretas e estudos cient√≠ficos, a autora revela como o nosso inconsciente individual e coletivo se comunica atrav√©s do corpo, das cores, dos alimentos e de fen√īmenos em nosso ambiente.


Veja Também:

Coment√°rios     Indique esse artigo Indique esse artigo

Hospitais p√ļblicos do Rio adotam terapias alternativas

25/08/2008 - 13:30 Por:

Categoria(s): Gerontologia, Terapias Complementares

hospitalM√ļsica na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), sess√Ķes de medita√ß√£o ao ar livre para pacientes com c√Ęncer s√£o algumas das terapias alternativas adotadas por alguns hospitais p√ļblicos do Rio. O resultado √© n√£o s√≥ a satisfa√ß√£o como a melhoria dos doentes.

No Instituto Nacional de Cardiologia, em Laranjeiras, na Zona Sul da cidade, a id√©ia de levar m√ļsica para a UTI surgiu de um pedido das enfermeiras, para melhorar o ambiente de trabalho. Mas a iniciativa caiu no gosto dos pacientes, que passaram a se sentir mais tranq√ľilos e at√© a pedir m√ļsicas, em sua maioria cl√°ssicas ou instrumentais.

A tranq√ľilidade refletiu no prontu√°rio, com uma queda de 40% no uso de sedativos e antidepressivos. ‚ÄúQuanto menos medicamento usar melhor‚ÄĚ, diz o m√©dico Wagner Alves.

Meditação

Se a m√ļsica pode melhorar um ambiente, o sil√™ncio tamb√©m pode ser a chave de um tratamento. A medita√ß√£o ao ar livre vem dando resultados positivos para pacientes com doen√ßas graves, como o c√Ęncer, que usam o relaxamento e o controle da mente como aliados.

O projeto foi id√©ia do psiquiatra Alcio Braz, chefe do servi√ßo de sa√ļde mental do Hospital da Lagoa, que implementou a alternativa, pioneira no SUS, h√° dez anos. ‚ÄúMelhorou a qualidade de vida das pessoas, que passaram a aceitar a doen√ßa e o tratamento‚ÄĚ, explica ele.

Uma das beneficiadas foi a administradora Maria de F√°tima Dias, que usou o relaxamento para enfrentar a quimioterapia. ‚ÄúA medita√ß√£o te ajuda a juntar os caquinhos. J√° me sinto boa e amo meu corpo‚ÄĚ, conta.

23/05/2008

http://g1.globo.com/Noticias/Rio/0,,MUL534093-5606,00-HOSPITAIS+PUBLICOS+

DO+RIO+ADOTAM+TERAPIAS+ALTERNATIVAS.html


Veja Também:

Coment√°rios     Indique esse artigo Indique esse artigo

√Ācido √örico

23/08/2008 - 17:23 Por:

Categoria(s): Doen√ßas e problemas de sa√ļde, Qualidade de Vida, Terapias Complementares

√Ācido √örico

√Č uma subst√Ęncia t√≥xica, incolor e cristalina, que se encontra na urina do ser humano.

Origem:

O √°cido √ļrico √© abundante em produtos de origem animal, em chocolates, caf√©, bebidas alco√≥licas, feij√Ķes e ervilhas secas. O maior problema est√° nos rins quando funcionam mal devido a c√°lculos, areias ou insufici√™ncia. Ent√£o o √°cido √ļrico aumenta rapidamente e se acumula no organismo trazendo as seguintes consequ√™ncias: gota, artrite, reumatismo, c√°lculos nos rins, na ves√≠cula, arteriosclerose, derrame cerebral, problemas de f√≠gado, etc. O mau funcionamento da Tire√≥ide tamb√©m √© respons√°vel pelo aumento e consequ√™ncias do √°cido √ļrico.

Tratamento:

aplicar argila com o chá de cipó-mil-homens sobre os rins por 3 horas ou mais.

Рimportante é normalizar o funcionamento renal eliminando cálculos e areias.

Do livro ‚ÄúExistem doen√ßas incur√°veis?‚ÄĚ, de Jaime Br√ľning, 2003, p. 151-152.

Caro leitor, nosso blog se preocupa com a sa√ļde e o bem estar de todas as pessoas. Desenvolvemos um trabalho na √°rea de terapias complementares, por√©m gostar√≠amos de salientar que qualquer tratamento aqui sugerido n√£o dispensa uma orienta√ß√£o m√©dica ou qualquer orienta√ß√£o na √°rea que voc√™ esteja precisando. Isto significa que os tratamentos com argila terap√™utica e outros devem complementar o tratamento j√° realizado, mantendo sempre o acompanhamento m√©dico. Al√©m disto, sugerimos que aquelas pessoas que j√° est√£o em tratamento e que resolvam usar algum tratamento complementar, que comuniquem o profissional que acompanha seu caso.
Atenciosamente,
Equipe GeroVida.

OBS. 1: N√£o realizamos orienta√ß√Ķes de tratamentos √† dist√Ęncia. O ideal √© procurar um terapeuta pessoalmente para receber as informa√ß√Ķes para o seu caso e depois ser√° poss√≠vel dar seguimento ao tratamento em sua resid√™ncia.
OBS. 2: Damos cursos √† dist√Ęncia sobre terapias complementares e gerontologia. Os interessados dever√£o acessar o link: http://www.gerovida.com.br/gerontologia/cursos-distancia.html

Tags:


Veja Também:

Comments (149)     Indique esse artigo Indique esse artigo

Acidez Estomacal

16/08/2008 - 13:15 Por:

Categoria(s): Doen√ßas e problemas de sa√ļde, Qualidade de Vida, Terapias Complementares

Muita gente sofre de acidez demais no est√īmago, gastralgias, azias.

Causas:

Рmistura demasiada de alimentos que não combinam numa mesma refeição causando excessiva fermentação;

– excesso de atividades intelectuais;

Рmau funcionamento da vesícula e do fígado;

– excesso de atividades sexuais.

Tratamento:

– tomar suco de batata inglesa (batata que comemos quase diariamente), pelo menos meio copo de suco puro antes das refei√ß√Ķes, √© √≥timo; isso se consegue com centr√≠fuga ou no liquidificador;

aplicar argila sobre a barriga diariamente, pelo menos por 2 horas;

Рusar o suco de limão puro ou com água porque é alcalinizante, é o destruidor de ácidos;

– combater a pris√£o de ventre e moderar as atividades intelectuais e as sexuais;

Рevitar carnes gordas, frituras, café e chocolate.

Do livro ‚ÄúExistem doen√ßas incur√°veis?‚ÄĚ, de Jaime Br√ľning, 2003, p. 151.

Caro leitor, nosso blog se preocupa com a sa√ļde e o bem estar de todas as pessoas. Desenvolvemos um trabalho na √°rea de terapias complementares, por√©m gostar√≠amos de salientar que qualquer tratamento aqui sugerido n√£o dispensa uma orienta√ß√£o m√©dica ou qualquer orienta√ß√£o na √°rea que voc√™ esteja precisando. Isto significa que os tratamentos com argila terap√™utica e outros devem complementar o tratamento j√° realizado, mantendo sempre o acompanhamento m√©dico. Al√©m disto, sugerimos que aquelas pessoas que j√° est√£o em tratamento e que resolvam usar algum tratamento complementar, que comuniquem o profissional que acompanha seu caso.
Atenciosamente,
Equipe GeroVida.

OBS. 1: N√£o realizamos orienta√ß√Ķes de tratamentos √† dist√Ęncia. O ideal √© procurar um terapeuta pessoalmente para receber as informa√ß√Ķes para o seu caso e depois ser√° poss√≠vel dar seguimento ao tratamento em sua resid√™ncia.
OBS. 2: Damos cursos √† dist√Ęncia sobre terapias complementares e gerontologia. Os interessados dever√£o acessar o link: http://www.gerovida.com.br/gerontologia/cursos-distancia.html

Tags:


Veja Também:

Comments (6)     Indique esse artigo Indique esse artigo

Uso interno da argila terapêutica

10/08/2008 - 14:49 Por:

Categoria(s): Doen√ßas e problemas de sa√ļde, Terapias Complementares

Para uso interno da argila, prepara-se uma √°gua argilosa, da seguinte maneira:

Coloca-se 1 colher de café de argila em 3 dedos de água. Mexe-se bem, tampa-se o copo com um pano ou guardanapo. No dia seguinte, pela manhã, bebe-se, em jejum, só a água e dispensa-se a argila que se depositou no fundo do copo.

Caso alguma pessoa não suporte a água argilosa, a ingestão da argila pode ser feita através de cápsulas ou drágeas de argila.

O uso interno da argila tem √≥timos resultados nas patologias digestivas; na desintoxica√ß√£o do organismo, em casos de anemia, verminoses e pris√Ķes de ventre (exceto as cr√īnicas).

Há um ritmo básico para se ingerir argila. Deve-se tomá-la por 21 dias e segue-se uma pausa de 7 dias, até completar 3 meses. Pode-se seguir o mesmo ritmo, para as crianças, porém utiliza-se a metade da dose.

CONTRA-INDICA√á√ēES E CUIDADOS

Evita-se tomar argila nos casos de:

1) Pris√£o de ventre cr√īnica;

2) N√°useas prolongadas;

3) Uma alimentação com excesso de gordura animal;

4) Hérnia.

Nas tr√™s primeiras condi√ß√Ķes citadas acima, contra-indica-se o tratamento de maior dura√ß√£o do uso interno da argila, pois a mesma pode ocasionar fortes rea√ß√Ķes de desintoxica√ß√£o, fragilizando quem a ingere. No caso de h√©rnia, a argila pode se depositar nessa estrutura, agravando sua condi√ß√£o.

Nunca se deve ingerir argila quando:

1) Se está fazendo uso de medicamentos alopáticos ou homeopáticos, pois a argila absorveria os princípios ativos dos mesmos, anulando assim o efeito desses tratamentos.

2) Se misturada com café, leite, vitamina ou água quente.

No caso de caf√©, leite e vitamina, essas misturas podem provocar rea√ß√Ķes de desarranjo intestinal. Em rela√ß√£o √† √°gua quente, esta pode diminuir o movimento das cargas el√©tricas e matar os microorganismos presentes na argila, interferindo nas suas propriedades.

Em tratamentos com florais e com fitoterapia, o uso interno da argila n√£o ir√° interferir em seus efeitos.

A argila combina bem com óleos essenciais e chás, principalmente no seu uso externo. Essas outras fontes, quando bem combinadas, potencializam sua ação terapêutica.

Texto extraído da apostila de Argila Terapêutica, elaborada por Mathilde L. Azoubel.

Caro leitor, nosso blog se preocupa com a sa√ļde e o bem estar de todas as pessoas. Desenvolvemos um trabalho na √°rea de terapias complementares, por√©m gostar√≠amos de salientar que qualquer tratamento aqui sugerido n√£o dispensa uma orienta√ß√£o m√©dica ou qualquer orienta√ß√£o na √°rea que voc√™ esteja precisando. Isto significa que os tratamentos com argila terap√™utica e outros devem complementar o tratamento j√° realizado, mantendo sempre o acompanhamento m√©dico. Al√©m disto, sugerimos que aquelas pessoas que j√° est√£o em tratamento e que resolvam usar algum tratamento complementar, que comuniquem o profissional que acompanha seu caso.
Atenciosamente,
Equipe GeroVida.

OBS. 1: N√£o realizamos orienta√ß√Ķes de tratamentos √† dist√Ęncia. O ideal √© procurar um terapeuta pessoalmente para receber as informa√ß√Ķes para o seu caso e depois ser√° poss√≠vel dar seguimento ao tratamento em sua resid√™ncia.
OBS. 2: Damos cursos √† dist√Ęncia sobre terapias complementares e gerontologia. Os interessados dever√£o acessar o link: http://www.gerovida.com.br/gerontologia/cursos-distancia.html

Tags:


Veja Também:

Comments (128)     Indique esse artigo Indique esse artigo

Técnicas de aplicação de argila para uso externo (Parte 2)

2/08/2008 - 17:19 Por:

Categoria(s): Doen√ßas e problemas de sa√ļde, Terapias Complementares

– M√ĀSCARAS OU COBERTURAS

*Indicada para artrose nos dedos, tendinite, punho dolorido e o próprio rosto.

Usa-se essa t√©cnica em regi√Ķes que apresentem les√Ķes superficiais ou que sejam de dif√≠cil fixa√ß√£o da compressa. Aplicam-se camadas finas de lama e deixa-se secar naturalmente.

Para os pés, pernas, mãos e braços, utilizam-se coberturas de argila, como luvas ou botas.

Nesta t√©cnica √© interessante observar que as √°reas comprometidas, isto √©, machucadas ou alteradas, s√£o as √ļltimas a secar.

РFRICÇÃO

*Indicada nos casos de artrite, artrose, reumatismo, paralisias e tuberculoses.

Utiliza-se a lama friccionando de forma suave no início e aumenta-se a pressão gradualmente. A fricção deve ser feita de uma extremidade a outra da região que está recebendo a aplicação e mantendo-se sempre o mesmo ritmo.

O movimento de fric√ß√£o deve ser feito de baixo para cima nos bra√ßos e pernas e de forma circular, nas articula√ß√Ķes e costas.

Para dissolver a congestão da área, pode-se adicionar gengibre ralado (com casca) à lama.

РABSORVENTE HIGIÊNICO

*Utiliza-se o absorvente para disfun√ß√Ķes do √ļtero, ov√°rios, bexiga, pr√≥stata, rins, reto e uretra. Ele √© eficaz tamb√©m nos casos de calor, coceiras e odores da √°rea genital, mesmo que esses sintomas sejam efeitos colaterais de outros tratamentos.

Essa técnica pode ser aplicada em crianças, homens e mulheres.

Preparação:

Cortar uma extremidade do absorvente.

Abrir, ou separar o “meio“ do absorvente, ou seja, abrir espaço, ou um vão entre as camadas que formam o absorvente, sem desmanchá-lo por inteiro.

Colocar num copo, 1 dedo e meio a 2 de √°gua e 1 colher de ch√° de argila verde ou cinza de boa marca (Terra Viva ou Rainha). Misturar bem.

Adicionar essa mistura dentro do absorvente que foi aberto. Apertar de leve o absorvente para espalhar essa √°gua argilosa por todas as suas partes.

Recomenda√ß√Ķes:

√Č indicado dormir com o absorvente de argila ou us√°-lo durante o dia, e retir√°-lo quando estiver quente por inteiro.

Pode-se fazer o tratamento por 21 dias, de preferência, mantendo um mesmo horário a cada dia, para o uso do absorvente.

Texto extraído da apostila de Argila Terapêutica, elaborada por Mathilde L. Azoubel.

Caro leitor, nosso blog se preocupa com a sa√ļde e o bem estar de todas as pessoas. Desenvolvemos um trabalho na √°rea de terapias complementares, por√©m gostar√≠amos de salientar que qualquer tratamento aqui sugerido n√£o dispensa uma orienta√ß√£o m√©dica ou qualquer orienta√ß√£o na √°rea que voc√™ esteja precisando. Isto significa que os tratamentos com argila terap√™utica e outros devem complementar o tratamento j√° realizado, mantendo sempre o acompanhamento m√©dico. Al√©m disto, sugerimos que aquelas pessoas que j√° est√£o em tratamento e que resolvam usar algum tratamento complementar, que comuniquem o profissional que acompanha seu caso.
Atenciosamente,
Equipe GeroVida.

OBS. 1: N√£o realizamos orienta√ß√Ķes de tratamentos √† dist√Ęncia. O ideal √© procurar um terapeuta pessoalmente para receber as informa√ß√Ķes para o seu caso e depois ser√° poss√≠vel dar seguimento ao tratamento em sua resid√™ncia.
OBS. 2: Damos cursos √† dist√Ęncia sobre terapias complementares e gerontologia. Os interessados dever√£o acessar o link: http://www.gerovida.com.br/gerontologia/cursos-distancia.html

Tags:


Veja Também:

Comments (16)     Indique esse artigo Indique esse artigo

Técnicas de aplicação de argila para uso externo (Parte 1)

26/07/2008 - 17:15 Por:

Categoria(s): Doen√ßas e problemas de sa√ļde, Terapias Complementares

– CATAPLASMA

*Atua em √°reas mais profundas do organismo. √Č indicada em casos cr√īnicos ou que necessitem continuidade no tratamento.

Prepara-se uma camada espessa de argila de 1 a 2cm. Espalhando-a num pano de algodão (fronha, fralda, lençol, camiseta). O tempo ideal para a aplicação são 2 horas. Na primeira meia hora, ela absorve o calor em excesso do corpo, seus gases, líquidos e toxinas. Após aproximadamente 2 horas, o cataplasma começará a esfriar.

Quando se retira o cataplasma, passa-se um pano √ļmido ou lava-se a regi√£o tratada e joga-se fora a argila utilizada.

Quanto mais espessa a camada de argila, mais profundos ser√£o os √≥rg√£os e regi√Ķes que ela poder√° atuar.

– COMPRESSA

*√Č indicada para casos de dores repentinas (pancadas, distens√Ķes, tor√ß√Ķes, dores de cabe√ßa…), febre e casos que n√£o exijam tratamento prolongado.

Prepara-se uma fina camada de argila de ¬Ĺ cm, que permanece pouco tempo sobre o corpo.

Deve-se usar a argila fria em √°reas inchadas, quentes, doloridas ou feridas.

Nos casos de febre e dor de barriga (diarreia, gases), aplica-se a compressa e retira-se quando ela se aquece. Repete-se esse processo várias vezes até esfriar a região tratada.

Em regi√Ķes com pelos, nos olhos, ouvidos e alguns casos de ferimentos muito abertos, deve-se aplicar a argila sobre uma gaze ‚Äď ou seja, primeiro a gaze, depois a argila e por √ļltimo, um pano para cobrir.

-UMECTAÇÃO

*√Č uma t√©cnica antiga e eficiente para o tratamento das queimaduras, alergias, feridas expostas, coceiras, incha√ßos e contus√Ķes.

Molha-se um algod√£o ou uma gaze em √°gua argilosa e espreme-se suavemente sobre o local afetado. Procura-se manter a √°rea √ļmida para evitar que se seque. Quando secar, lavar a regi√£o com √°gua muito pura ou com ch√° de camomila.

√Č indicado para beb√™s, idosos e pessoas de pele muito sens√≠vel.

Texto extraído da apostila de Argila Terapêutica, elaborada por Mathilde L. Azoubel.

Caro leitor, nosso blog se preocupa com a sa√ļde e o bem estar de todas as pessoas. Desenvolvemos um trabalho na √°rea de terapias complementares, por√©m gostar√≠amos de salientar que qualquer tratamento aqui sugerido n√£o dispensa uma orienta√ß√£o m√©dica ou qualquer orienta√ß√£o na √°rea que voc√™ esteja precisando. Isto significa que os tratamentos com argila terap√™utica e outros devem complementar o tratamento j√° realizado, mantendo sempre o acompanhamento m√©dico. Al√©m disto, sugerimos que aquelas pessoas que j√° est√£o em tratamento e que resolvam usar algum tratamento complementar, que comuniquem o profissional que acompanha seu caso.
Atenciosamente,
Equipe GeroVida.

OBS. 1: N√£o realizamos orienta√ß√Ķes de tratamentos √† dist√Ęncia. O ideal √© procurar um terapeuta pessoalmente para receber as informa√ß√Ķes para o seu caso e depois ser√° poss√≠vel dar seguimento ao tratamento em sua resid√™ncia.
OBS. 2: Damos cursos √† dist√Ęncia sobre terapias complementares e gerontologia. Os interessados dever√£o acessar o link: http://www.gerovida.com.br/gerontologia/cursos-distancia.html


Veja Também:

Comments (111)     Indique esse artigo Indique esse artigo

Viva melhor: com a medicina natural

23/07/2008 - 11:11 Por:

Categoria(s): Qualidade de Vida, Sugest√£o de leituras, Terapias Complementares

Sugest√£o de leitura 27

‚ÄúViva Melhor!: com a medicina natural‚ÄĚ, de Luiz Carlos Costa. Itaquaquecetuba, SP: Editora Mission√°ria, 1996.

Est√° em suas m√£os um manual pr√°tico e detalhado mostrando poss√≠veis caminhos para voc√™ alcan√ßar sa√ļde e bem-estar plenos. Como parte integrante da Natureza, todos precisam dos recursos que ela oferece para viver plenamente com alegria, paz e sanidade f√≠sica e mental. Este livro traz uma an√°lise fisiol√≥gica dos quatro principais sistemas do corpo humano (digest√≥rio, urin√°rio, respirat√≥rio e epitelial), a unidade medicinal das subst√Ęncias qu√≠micas que comp√Ķem os alimentos, o imenso poder curativo das plantas, da √°gua e do barro, tudo colocado em programas completos e espec√≠ficos que poder√£o proporcionar naturalmente preven√ß√£o e cura para v√°rias enfermidades, sem agredir o organismo.

Tags:


Veja Também:

Comments (2)     Indique esse artigo Indique esse artigo

Formas de aplicação da argila terapêutica

19/07/2008 - 11:20 Por:

Categoria(s): Doen√ßas e problemas de sa√ļde, Terapias Complementares

Em um tratamento, pode-se empregar a argila para uso externo e/ou interno.

Para uso externo, prepara-se a argila em recipiente de barro, louça, ágata, madeira ou qualquer material natural. Evita-se o uso de objetos de metais, para não alterar sua estrutura física.

A argila é colocada no recipiente e depois se adiciona água, aos poucos. Mexe-se bem com uma colher de madeira ou bambu, até obter-se a consistência de massa de bolo.

Ela deve ser utilizada na temperatura fria ou ambiente, principalmente no abdome. Deve somente, ser preparada com água morna, quando for aplicada em pessoas idosas, debilitadas ou em ambiente com clima fio, bem como quando for ser aplicada nos rins. A argila quando exposta ao calor ou fogo perde seu princípio radioativo e tem seu poder de absorção diminuído.

Ao come√ßar um tratamento com argila √© importante um ritmo e uma continuidade. Nas aplica√ß√Ķes externas, a argila realiza uma intensa drenagem e atrai para si as subst√Ęncias prejudicais ao organismo. Ela atua como um im√£ sobre a pele e todas as toxinas das √°reas pr√≥ximas a da aplica√ß√£o, encaminhando-se para o local onde est√° agindo.

Tais toxinas devem ser eliminadas antes que o tratamento tenha terminado. Logo, n√£o se deve interromper o tratamento com argila, antes do tempo previsto pelo terapeuta.

As aplica√ß√Ķes externas de argila s√£o recomendadas nos casos de inflama√ß√£o interna, dores reum√°ticas, inflama√ß√£o do aparelho digestivo, intoxica√ß√£o por alimentos, febre alta, febre gastrintestinal, feridas supurantes, fraturas, contus√Ķes, picadas de insetos, hematomas com dor e incha√ßo e, tamb√©m, para tratamento de beleza da pele (m√°scara facial).

Texto extraído da apostila de Argila Terapêutica, elaborada por Mathilde L. Azoubel.

Caro leitor, nosso blog se preocupa com a sa√ļde e o bem estar de todas as pessoas. Desenvolvemos um trabalho na √°rea de terapias complementares, por√©m gostar√≠amos de salientar que qualquer tratamento aqui sugerido n√£o dispensa uma orienta√ß√£o m√©dica ou qualquer orienta√ß√£o na √°rea que voc√™ esteja precisando. Isto significa que os tratamentos com argila terap√™utica e outros devem complementar o tratamento j√° realizado, mantendo sempre o acompanhamento m√©dico.
Atenciosamente,
Equipe GeroVida.

OBS. 1: N√£o realizamos orienta√ß√Ķes de tratamentos √† dist√Ęncia. O ideal √© procurar um terapeuta pessoalmente para receber as informa√ß√Ķes para o seu caso e depois ser√° poss√≠vel dar seguimento ao tratamento em sua resid√™ncia.
OBS. 2: Damos cursos √† dist√Ęncia sobre terapias complementares e gerontologia. Os interessados dever√£o acessar o link: http://www.gerovida.com.br/gerontologia/cursos-distancia.html

Tags:


Veja Também:

Comments (22)     Indique esse artigo Indique esse artigo

Argila terapêutica e o equilíbrio da temperatura

12/07/2008 - 8:20 Por:

Categoria(s): Doen√ßas e problemas de sa√ļde, Terapias Complementares

Uma propriedade de grande import√Ęncia da argila √© promover o equil√≠brio t√©rmico do corpo, em especial do sistema gastrintestinal.

O aumento da temperatura do sistema digestivo favorece a putrefa√ß√£o intestinal, gerando uma febre que est√° refugiada nas entranhas do organismo. Essa condi√ß√£o interna pode ser a causa de v√°rias enfermidades (inflama√ß√Ķes e infec√ß√Ķes).

A argila, quando aplicada em forma de compressa ou cataplasma no abdome, refresca e descongestiona o sistema gastrintestinal, regularizando a temperatura interna do corpo. A partir desse efeito, o sangue √© liberado para a superf√≠cie do mesmo, restaurando seu equil√≠brio t√©rmico, favorecendo assim a manuten√ß√£o da nossa sa√ļde.

As aplica√ß√Ķes externas de argila s√£o recomendadas nos casos de inflama√ß√£o interna, dores reum√°ticas, inflama√ß√£o do aparelho digestivo, intoxica√ß√£o por alimentos, febre alta, febre gastrintestinal, feridas supurantes, fraturas, contus√Ķes, picadas de insetos, hematomas com dor e incha√ßo e, tamb√©m, para tratamento de beleza da pele (m√°scara facial).

Texto extraído da apostila de Argila Terapêutica, elaborada por Mathilde L. Azoubel.

Caro leitor, nosso blog se preocupa com a sa√ļde e o bem estar de todas as pessoas. Desenvolvemos um trabalho na √°rea de terapias complementares, por√©m gostar√≠amos de salientar que qualquer tratamento aqui sugerido n√£o dispensa uma orienta√ß√£o m√©dica ou qualquer orienta√ß√£o na √°rea que voc√™ esteja precisando. Isto significa que os tratamentos com argila terap√™utica e outros devem complementar o tratamento j√° realizado, mantendo sempre o acompanhamento m√©dico.
Atenciosamente,
Equipe GeroVida.

OBS. 1: N√£o realizamos orienta√ß√Ķes de tratamentos √† dist√Ęncia. O ideal √© procurar um terapeuta pessoalmente para receber as informa√ß√Ķes para o seu caso e depois ser√° poss√≠vel dar seguimento ao tratamento em sua resid√™ncia.
OBS. 2: Damos cursos √† dist√Ęncia sobre terapias complementares e gerontologia. Os interessados dever√£o acessar o link: http://www.gerovida.com.br/gerontologia/cursos-distancia.html


Veja Também:

Comments (2)     Indique esse artigo Indique esse artigo

P√°gina 35 de 37« Primeira página...102030...3334353637