Alterações neurológicas fisiológicas ao envelhecimento afetam o sistema mantenedor do equilíbrio

21/09/2017 - 14:07 Por:

Categoria(s): Qualidade de Vida, Reflexão

Alterações neurológicas fisiológicas ao envelhecimento afetam o sistema mantenedor do equilíbrio

A população idosa no Brasil está cada vez maior e a expectativa de vida tende a apresentar valores crescentes1 (Figura 1). No entanto, ao contrário do que se pensa, isso não significa um incremento proporcional nos índices da qualidade de vida dos sujeitos. Esta aparente ambiguidade pode ser explicada pela influência gerada a partir das alterações fisiológicas ao envelhecimento e a incapacidade do Estado em fornecer maiores cuidados e atenção, tanto no que concerne os níveis físicos quanto os psíquicos. Quando associado a distúrbios motores, como força e equilíbrio, tais alterações muitas vezes são incapacitantes, e apresentam um maior risco de morbi-mortalidade3. As alterações causadas pelo envelhecimento estão relacionadas aos aspectos funcionais e psíquicos do corpo humano. No primeiro caso, envolvem inputs sensoriais e reações (automáticas, reflexas e voluntárias) motoras; no segundo, as alterações envolvem as diversas funções cognitivas, mas não impedem o indivíduo de realizar as atividades cotidianas básicas e instrumentais. Com objetivo de se quantificar as alterações inerentes ao envelhecimento, bem como triar os casos de “envelhecimento saudável” em relação aos possíveis casos patológicos, foram criados testes, avaliações e instrumentos específicos. Apesar da possibilidade de se constar alterações em ambos os casos, as modificações não se correlacionam na mesma magnitude quando comparado o idoso saudável àquele submetido a doenças. Nos casos de alterações patológicas em primeira instância – ou seja, sem perdas funcionais importantes – o quadro clínico muitas vezes é potencializado pela interação entre os déficits fisiológicos do envelhecimento e os causados por distúrbios intercorrentes. Uma das características marcantes no processo de envelhecimento é o declínio da capacidade funcional. Força, equilíbrio, flexibilidade, agilidade e coordenação motora constituem variáveis afetadas diretamente por alterações neurológicas e musculares. O comprometimento no desempenho neuromuscular, evidenciado por paresia, incoordenação motora, lentidão e fadiga muscular, constitui um aspecto marcante neste processo. O desbalanço entre a formação e a reabsorção óssea, que propicia o aparecimento de osteopenia e osteoporose, potencializa o risco de incapacidade na população idosa7. Ainda em relação ao déficit do sistema musculoesquelético, podem-se notar efeitos deletérios significantes e associativos sobre a eficiência em outros sistemas, como o respiratório, o sensorial e o vestibular. Tais modificações prejudicam a performance do sujeito, mesmo nas tarefas básicas – atividades de vida diária básicas, como nas complexas – atividades de vida diária instrumentais8. Particularmente em relação ao sistema vestibular, sua alteração pode propiciar dependência funcional e exclusão social. Diante do anteriormente exposto, este trabalho teve como objetivo realizar uma revisão da literatura sobre as alterações neurológicas do envelhecimento, especificamente no que se refere ao sistema mantenedor do equilíbrio humano.

Fonte: http://www.revistaneurociencias.com.br/edicoes/2010/RN1801/331%20revisao.pdf

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida

Curta, compartilhe, comente!

 

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Uma pergunta por dia!

19/09/2017 - 17:27 Por:

Categoria(s): Arte, Dicas, Reflexão, Sugestão de leituras

Olá Pessoal!
Todos os dias criamos uma imensa quantidade de registros em celulares, redes sociais e aplicativos. No entanto, quase nunca temos o hábito de retornar a eles. Às vezes podem parecer só besteiras, mas quantos desses relatos não mostrariam nosso crescimento e nossas mudanças em todos esses anos?
O livro “Uma pergunta por dia” convida você a registrar suas respostas a uma variedade de questões, das mais simples às mais complicadas, como “Para onde você quer fazer sua próxima viagem?” ou “Escreva a primeira linha da sua autobiografia”. Em cada página há espaço para cinco respostas, uma por ano, ao longo de cinco anos. Com o passar do tempo, quando voltar a um dia já anotado, o dono do diário encontrará seus pensamentos anteriores, num exercício divertido e construtivo de recordar e refletir.
Depois das primeiras páginas fica impossível parar, e as possibilidades são infinitas …. redescubra a cada página um novo eu. Autor: Potter Style Boa Leitura!!!

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Oficinas

15/09/2017 - 13:49 Por:

Categoria(s): Cursos, Doenças e problemas de saúde, Educação, Gerontologia, Qualidade de Vida, Terapias Complementares

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Cada Dia que Passa me Aproxima de Si

12/09/2017 - 12:50 Por:

Categoria(s): Arte, Poesia

Bom! Recebo neste instante a sua carta escrita à luz de uma só vela – e tenho de retirar tudo, tudo, tudo o que escrevi! Pois acabou-se! Não retiro. A minha querida dizia no outro dia que devíamos mostrar um ao outro todos os estados de espírito em que tivéssemos estado. Mostro-lhe, assim, que estive hoje, ontem, antes de ontem num estado de impaciência por uma palavra sua, gemendo e queixando-me de «ne voir rien venir». E mostro-lhe assim o desejo de ter todos os dias, ou quase todos, um doce, adorado, apetecido e consolador «petit mot». (…) As pessoas que se estimam nunca deviam se apartar; a culpa tem-na a nossa complicada civilização; o encanto seria que os que se amam se juntassem em tribos, acampando aqui e além, com as suas afeições e a sua bilha de água, and «settling down to be happy, anywhere, under a tree».
Cada dia que passa, agora, me aproxima de si. (…) Eu também não realizo bem a situação. Ela não deixa de ser ligeiramente romântica. Separamo-nos amigos, reencontramo-nos noivos. Que profunda, grave, séria diferença! Enquanto a gente se escreve, num tom de alegre felicidade, gracejando por vezes, falando de sentimentos e dando «notícias do coração» – «a coisa» parece apenas uma «flirtation» (…) Mas quando se pensa bem! Há então nessa coisa como uma severidade quase religiosa, uma sacro-santidade que assusta e perturba. Duas almas que se unem para sempre e que, tendo individualidades diferentes, não podem jamais tornar a ter interesses diferentes!
Eça de Queirós, in ‘Carta a Emília de Rezende (1885)’

Tags: ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Conheça o novo curso da GeroVida!

5/09/2017 - 15:21 Por:

Categoria(s): Cursos, Educação, Gerontologia, Qualidade de Vida

Tags: , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Formas de execução de alongamento muscular e contraindicações

31/08/2017 - 11:33 Por:

Categoria(s): Dicas, Doenças e problemas de saúde, Qualidade de Vida

É fácil aprender a fazer alongamentos, mas como todo exercício físico, necessita de cuidados e atenção em sua execução.

Curiosidade!

Procure ir a um parque em qualquer período do dia, com certeza você verá muitas pessoas realizando os mais variados exercícios físicos e dentre eles os chamados “alongamentos”. Infelizmente, devido a uma má ou total falta de orientação, esses exercícios na maioria das vezes são feitos de maneira inadequada, não produzindo nenhum efeito ou ainda pior, colocando em risco a integridade física de seus praticantes.

O modo certo é alongar relaxando em um movimento instável, ao mesmo tempo em que a atenção se focaliza sobre os músculos que estão sendo alongados.

O modo errado é balançar-se para cima e para baixo, ou alongar-se até sentir dor, causando mais danos do que benefícios.

Para realizarmos os exercícios de alongamento corretamente é necessário seguir alguns preceitos:

  • O movimento deve ser longo e estável, ao mesmo tempo em que sua atenção permanece focalizada sobre os músculos que estão sendo trabalhados;
  • Ao atingir o limite de seus movimentos, pare e mantenha cada posição por um tempo aproximado de 10 a 20 segundos. É errado e perigoso balançar-se para forçar o limite do músculo e alongá-lo até sentir dor;
  • Saia de cada posição de alongamento bem devagar, procurando relaxar completamente;

Encerre o trabalho procurando soltar bem todos os músculos que foram alongados.

Em relação às contraindicações, elas são inexistentes. O que existe são recomendações de acordo com a condição física da pessoa.

Sendo assim, você estará apto para realizar qualquer alongamento desde que seja devidamente orientado por um profissional qualificado, educador físico ou fisioterapeuta.

Fonte: Portal Educação

Contribuição enviada por Daliane Batista Cardoso*

* Educadora física, parceira da GeroVida no envio de artigos para o blog.

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida

Curta, compartilhe, comente!

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Curso Básico (HQI) Valinhos

29/08/2017 - 16:12 Por:

Categoria(s): Cursos, Doenças e problemas de saúde, Homeostase Quântica Informacional, Qualidade de Vida, Terapias Complementares

Tags: , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Treinamento Longevidade

24/08/2017 - 11:26 Por:

Categoria(s): Cursos, Dicas, Educação, Gerontologia, Homeostase Quântica Informacional, Palestras, Qualidade de Vida, Reflexão, Terapias Complementares

Tags: , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Previdência Corporal: Como vai a sua?

22/08/2017 - 14:42 Por:

Categoria(s): Dicas, Doenças e problemas de saúde, Gerontologia, Qualidade de Vida, Reflexão, Sem categoria

Estamos todos preocupados com a situação da Previdência Social e não é por menos, nosso futuro está em jogo. Como podemos ficar sossegados e tranquilos com um futuro tão incerto e numa fase da vida onde podemos estar mais vulneráveis? Investir financeiramente no futuro é essencial para alcançarmos um longeviver mais seguro e pleno, onde possamos continuar aproveitando a vida como almejamos. Cada vez mais, os jovens se preocupam em investir na previdência social ou privada, guardar na poupança para o futuro, investir em algo que garanta alguma segurança para a velhice. Vamos pensar agora na nossa Previdência Corporal, como andam seus investimentos?
É fato que as pessoas estão mais consciente sobre a importância da prática de atividade física e da alimentação saudável. Basta acessarmos qualquer rede social que teremos dicas de como ter um estilo de vida mais saudável. Mas a questão não é essa.
Quando investimos nosso dinheiro em algum fundo, o primeiro passo é “Traçar o nosso perfil” como investidor. Podemos ser mais “conservadores ou mais arrojados”, assumindo mais riscos de perdas futuras. Traduzindo isso para nossa dimensão corporal, o ideal seria que também traçássemos nosso “perfil” para adequarmos nosso estilo de vida, que é influenciado pela nossa cultura, valores, possibilidades financeiras, nossos gostos pessoais, ambiente em que vivemos, nossas necessidades específicas etc., para aí sim, optarmos pelo investimento mais adequado. A imposição por estilos de vida pré moldados socialmente não funciona para todos. É preciso que faça sentido, que proporcione bem estar, segurança e a certeza de que estamos fazendo algo por nós mesmos, e não apenas respondendo a anseios sociais de “Corpo sarado e magro”.
Meu avô ultrapassou os 90 anos sem nunca ter entrado numa academia e como bom português, teve em sua dieta muito vinho, sardinha, pão e batatas. Nunca esteve acima do peso. Sua previdência corporal recebeu investimentos na área da agricultura, quando ele morava no sítio e com a enxada, cuidava da Horta. Subia e descia morros… cuidava dos cães. Acredito que tenha sido um belo investimento. A minha avó beirou os 90 e analisando seu perfil percebo que ela investiu muito nas amizades, nas atividade manuais (belíssimos bordados portugueses dos quais se orgulhava muito), muita bacalhoada… amava passear, caminhar. Eu precisava correr para alcançar a passada dela… Também investiu bastante em atividades religiosas, era mulher de muita Fé.
Estes são exemplos de investimentos de “Previdência Corporal” que levo comigo. Quando pensamos em “Saúde Corporal” não devemos desmembrar o Corpo e mente. Nosso corpo funciona bem se estamos mentalmente saudáveis e vice versa. Investir em saúde não pode ser apenas matricular-se numa academia e cortar o glúten. Estamos errando nesse ponto. Antes de tudo, devemos nos perguntar “onde queremos investir?”. O que realmente pode nos fazer bem? Como contribuir com o presente e colher no futuro? Essa reflexão deve ser individualizada e sofrer a menor influência possível da “mídia ou da moda”. Deve respeitar quem realmente somos e, assim, conquistar resultados eficazes e duradouros. Cuidar da nossa saúde hoje, preparando a reserva de amanhã significa ter um corpo forte, com músculos e articulações saudáveis.
Cuidar da alimentação significa ter uma boa relação com o que se come. Cuidar da mente significa equilibrar as emoções, as vontades, as angústias… e devemos buscar a resposta do “como fazer” em nós mesmos. Vamos lembrar sempre que “Nós envelhecemos da maneira que vivemos” e a melhor maneira de cuidar da nossa longevidade é cuidar do nosso presente.

Gabriela C. de A. Goldstein
Fisioterapeuta da Unidade de Refer̻ncia em Sa̼de do Idoso PMSP РOS ACSC. Mestre em Ci̻ncias pela USP, especialista em Fisiologia e Biomec̢nica do Aparelho Locomotor pelo IOT- FMUSP e especialista em Gerontologia Social pela PUC-SP.

Fonte: http://www.portaldoenvelhecimento.com.br/previdencia-corporal-como-vai-a-sua/

Curta! Compartilhe! Comente! acesse o nosso site http://gerovida.com.br/

Tags: , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

PRATICANDO a Homeostase Quântica Informacional (HQI)

15/08/2017 - 8:56 Por:

Categoria(s): Homeostase Quântica Informacional, Palestras, Qualidade de Vida, Reflexão

Olá, bom dia!

Venha participar de mais um evento conosco.

PRATICANDO a Homeostase Quântica Informacional (HQI)

“Caminhando juntos em busca da mudança da nossa realidade”

Data: 12/09/2017 Horário: 19h30

Público-alvo: Pessoas que desejam melhorar a vida atual; pessoas que já praticam a HQI e queiram compartilhar suas experiências; e pessoas que queiram reavivar a prática da HQI em suas vidas.

Facilitadores: Wanda Patrocinio e Antonio Carlos Martim (Professores e Terapeutas em Homeostase Quântica Informacional, Instituto Quantum, Campinas/SP).

Pré-requisito: já ter feito curso de HQI (Curso básico ou o curso Viver Saudável e HQI).

Local: Grupo HQI – Av. José de Souza Campos, 1.073 (Av. Norte/Sul) – Cambuí. Campinas/SP.

Investimento: 2 parcelas de R$60,00.

Informações e inscrições: Grupo HQI

Telefone: (19) 2512.6831

Até mais!

 

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Página 2 de 19212345...102030...Ultima página »