PROBLEMA DE ESQUECIMENTO? VEJA NOSSAS DICAS DE COMO MANTER A MEMÓRIA SAUDÁVEL.

9/08/2017 - 9:22 Por:

Categoria(s): Curiosidades, Dicas, Qualidade de Vida, Terapias Complementares

A população brasileira tem aumentado sua longevidade nas últimas décadas. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (dezembro, 2016), a esperança de vida ao nascer passou de 75,2 anos, em 2014, para 75,5 anos em 2015. Tal crescimento é devido a duas causas principais: ao aumento da qualidade de vida (aumento da renda média, melhoria nas condições de educação, evolução da qualidade sanitária, inovações na medicina geriátrica, etc.) e, também, devido à diminuição da mortalidade infantil.

Ainda que o envelhecimento não seja sinônimo de doença, com o crescimento da longevidade e do número de idosos na população ampliam-se as chances de desenvolvimento de doenças crônico-degenerativas e, também, de situação de dependência na velhice, com grande demanda para cuidados.

Um dos problemas que tem afetado a qualidade de vida na maturidade e na velhice são perdas graduais de memória que podem evoluir para demência. Mas por que na velhice as pessoas têm mais problemas de memória? O que pode ser feito para prevenir ou retardar os problemas de memória?

As causas das falhas de memória com o passar dos anos são diversas, como exemplos:

– Fatores ambientais: desorganização do ambiente e muitas informações para serem armazenadas de assuntos diferentes;

– Acidentes e lesões cerebrais;

– Excesso de bebida alcoólica e tabagismo, pois afetam o sistema nervoso central;

– Uso de medicamentos, como exemplo, para o tratamento de Parkinson e depressão;

– Doenças degenerativas como Doença de Alzheimer e demência vascular.

As pessoas sempre nos perguntam: como saber se meus esquecimentos ou falhas de memória são decorrentes do processo natural do envelhecimento ou já é indício de alguma patologia? Alertamos para dois aspectos: primeiro, se você se lembra que se esqueceu de algo já é um bom sinal, pois em casos patológicos as pessoas não percebem que estão com problemas de esquecimento; segundo, se suas falhas de memória começar a afetar suas atividades de vida diária, é hora de procurar alguma ajuda profissional. Além disto, veja algumas dicas que podem ajudar a evitar falhas de memória:

– Praticar atividade física regularmente. Escolher uma que goste e pedir orientação profissional;

– Ter bom sono regularmente;

– Em casos de alterações importantes de humor, como quadros depressivos ou ansiosos, procurar profissional especializado;

– Ter metas e objetivos na vida;

– Se manter ativo, desenvolvendo atividades que goste;

– Descobrir aquilo que te faz feliz e manter estas atividades em sua rotina;

– Realizar atividades que estimulam a memória e o raciocínio;

– Aumentar a rede de relações sociais para aumentar a competência linguística;

– Ter um método organizado de administrar o tempo;

– Acreditar na própria capacidade e habilidades;

– Utilizar estratégias de treinamento de memória.

A memória é seletiva e é impossível armazenar todas as informações que entramos em contato ao longo de nosso dia. Entender o funcionamento da memória, cuidar através da realização de atividades para aprimorar a memória e adquirindo bons hábitos de vida são importantes para a preservação e melhoria do desempenho da memória.

Esquecer faz parte do funcionamento psíquico humano, é uma função adaptativa, muitas vezes é fundamental para nossas vidas.

Programas de aprimoramento cognitivo e treinamento de memória possibilitam reverter ou compensar falhas de memória. Porém, para obter bons resultados para a neuroplasticidade da memória, é importante utilizar mais de uma técnica e também estimular outras funções como atenção, concentração, linguagem, cálculo, o raciocínio abstrato, a criatividade, etc.

Para finalizar, citamos alguns exemplos de atividades:

1) Memória visual – falar sobre a lembrança de fotos significativas em sua vida;

2) Memória auditiva: escutar músicas, se quiser, cantar junto, lembrar-se das músicas marcantes ao longo da vida;

3) Ilusão de óptica;

4) Jogo dos 7 erros;

5) Quebra-cabeça;

6) Jogo Cognitivo Letras e Saberes, que trabalha as habilidades de atenção, memória, linguagem, interação social, agilidade mental e troca entre gerações.

O importante é ter equilíbrio entre o descanso e os estímulos, sempre estimular e desafiar a memória para provocar novas conexões e, assim, manter sua memória saudável em qualquer etapa de sua vida.

Participe também, deixe sua opinião, sugestão e crítica.
Autora: Wanda Patrocinio

Fonte: http://scaelife.com.br/blog/problema-de-esquecimento-veja-nossas-dicas-de-como-manter-a-memoria-saudavel

Conheça também nossa página no Facebook, acessando em : https://www.facebook.com/GeroVida/

Curta, comente e compartilhe!

Até mais!

Tags: , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Jogo Cognitivo Letras e Saberes

25/08/2014 - 10:04 Por:

Categoria(s): Jogos

jogoletrasesaberes

Tags: , , , , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Estimulação Cognitiva em Idosos

4/10/2013 - 9:16 Por:

Categoria(s): Gerontologia, Sugestão de leituras

Estimulação Cognitiva em Idosos – Ênfase em Memória

livestimcogAutores: Thaís Bento Lima da Silva, Evany Bettine de Almeida e Franklin Santana Santos

Editora: Atheneu

Ano: 2013

Este livro que tem por objetivo utilizar os recursos mais atuais e contemporâneos da estimulação cognitiva para reabilitar ou, pelo menos, minimizar o tão comum déficit de memória encontrado em idosos.

Os capítulos contemplam didáticas que, a um só tempo, associam os conceitos relacionados ao déficit cognitivo e aqueles que se aplicam à prática da reabilitação.

Inicialmente, seu texto aborda os aspectos gerais do envelhecimento cognitivo e sociodemográfico.

Segue-se o estudo particularizado das habilidades cognitivas e o treino específico e próprio de alguma delas.

O livro continua com a valorização da importância da aplicação dos instrumentos e baterias cognitivas para se detectar os possíveis déficits e comprometimentos no idoso.

Por fim, destacam-se técnicas de treino cognitivo e programas concebidos para grupos de idosos com características próprias: analfabetos, hipertensos, diabéticos, acometidos pela Doença de Alzheimer, com comprometimento cognitivo leve, ai que se acrescenta o planejamento das atividades indicadas para o trabalho com indivíduos ou grupos.

Tags: , , , , , , , , , , ,


Veja Também:

Comments (2)     Indique esse artigo Indique esse artigo