PROBLEMA DE ESQUECIMENTO? VEJA NOSSAS DICAS DE COMO MANTER A MEMÓRIA SAUDÁVEL.

9/08/2017 - 9:22 Por:

Categoria(s): Curiosidades, Dicas, Qualidade de Vida, Terapias Complementares

A população brasileira tem aumentado sua longevidade nas últimas décadas. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (dezembro, 2016), a esperança de vida ao nascer passou de 75,2 anos, em 2014, para 75,5 anos em 2015. Tal crescimento é devido a duas causas principais: ao aumento da qualidade de vida (aumento da renda média, melhoria nas condições de educação, evolução da qualidade sanitária, inovações na medicina geriátrica, etc.) e, também, devido à diminuição da mortalidade infantil.

Ainda que o envelhecimento não seja sinônimo de doença, com o crescimento da longevidade e do número de idosos na população ampliam-se as chances de desenvolvimento de doenças crônico-degenerativas e, também, de situação de dependência na velhice, com grande demanda para cuidados.

Um dos problemas que tem afetado a qualidade de vida na maturidade e na velhice são perdas graduais de memória que podem evoluir para demência. Mas por que na velhice as pessoas têm mais problemas de memória? O que pode ser feito para prevenir ou retardar os problemas de memória?

As causas das falhas de memória com o passar dos anos são diversas, como exemplos:

– Fatores ambientais: desorganização do ambiente e muitas informações para serem armazenadas de assuntos diferentes;

– Acidentes e lesões cerebrais;

– Excesso de bebida alcoólica e tabagismo, pois afetam o sistema nervoso central;

– Uso de medicamentos, como exemplo, para o tratamento de Parkinson e depressão;

– Doenças degenerativas como Doença de Alzheimer e demência vascular.

As pessoas sempre nos perguntam: como saber se meus esquecimentos ou falhas de memória são decorrentes do processo natural do envelhecimento ou já é indício de alguma patologia? Alertamos para dois aspectos: primeiro, se você se lembra que se esqueceu de algo já é um bom sinal, pois em casos patológicos as pessoas não percebem que estão com problemas de esquecimento; segundo, se suas falhas de memória começar a afetar suas atividades de vida diária, é hora de procurar alguma ajuda profissional. Além disto, veja algumas dicas que podem ajudar a evitar falhas de memória:

– Praticar atividade física regularmente. Escolher uma que goste e pedir orientação profissional;

– Ter bom sono regularmente;

– Em casos de alterações importantes de humor, como quadros depressivos ou ansiosos, procurar profissional especializado;

– Ter metas e objetivos na vida;

– Se manter ativo, desenvolvendo atividades que goste;

– Descobrir aquilo que te faz feliz e manter estas atividades em sua rotina;

– Realizar atividades que estimulam a memória e o raciocínio;

– Aumentar a rede de relações sociais para aumentar a competência linguística;

– Ter um método organizado de administrar o tempo;

– Acreditar na própria capacidade e habilidades;

– Utilizar estratégias de treinamento de memória.

A memória é seletiva e é impossível armazenar todas as informações que entramos em contato ao longo de nosso dia. Entender o funcionamento da memória, cuidar através da realização de atividades para aprimorar a memória e adquirindo bons hábitos de vida são importantes para a preservação e melhoria do desempenho da memória.

Esquecer faz parte do funcionamento psíquico humano, é uma função adaptativa, muitas vezes é fundamental para nossas vidas.

Programas de aprimoramento cognitivo e treinamento de memória possibilitam reverter ou compensar falhas de memória. Porém, para obter bons resultados para a neuroplasticidade da memória, é importante utilizar mais de uma técnica e também estimular outras funções como atenção, concentração, linguagem, cálculo, o raciocínio abstrato, a criatividade, etc.

Para finalizar, citamos alguns exemplos de atividades:

1) Memória visual – falar sobre a lembrança de fotos significativas em sua vida;

2) Memória auditiva: escutar músicas, se quiser, cantar junto, lembrar-se das músicas marcantes ao longo da vida;

3) Ilusão de óptica;

4) Jogo dos 7 erros;

5) Quebra-cabeça;

6) Jogo Cognitivo Letras e Saberes, que trabalha as habilidades de atenção, memória, linguagem, interação social, agilidade mental e troca entre gerações.

O importante é ter equilíbrio entre o descanso e os estímulos, sempre estimular e desafiar a memória para provocar novas conexões e, assim, manter sua memória saudável em qualquer etapa de sua vida.

Participe também, deixe sua opinião, sugestão e crítica.
Autora: Wanda Patrocinio

Fonte: http://scaelife.com.br/blog/problema-de-esquecimento-veja-nossas-dicas-de-como-manter-a-memoria-saudavel

Conheça também nossa página no Facebook, acessando em : https://www.facebook.com/GeroVida/

Curta, comente e compartilhe!

Até mais!

Tags: , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Vaidade na Velhice

15/06/2017 - 17:53 Por:

Categoria(s): Dicas, Gerontologia, Qualidade de Vida, Reflexão

A vaidade é muito bem vinda, uma vez que trabalha com a autoestima. Fazer as unhas, passar batom, pintar os cabelos, fazer massagem, entre outros mimos, está longe de ser uma futilidade. A vaidade é fundamental para a saúde dos idosos, pois significa amor-próprio e quem se ama se cuida no todo.
Quem pensa que apenas os jovens, no auge da idade, estão preocupados com a aparência, se engana. As mulheres de 60, 70, 80, 90 anos e mais querem ficar bonitas também.
Nesta fase manter uma rotina de higiene, cuidados com os cabelos e barba é mais do que estético, é terapia. Estimular, inclusive os homens, aos cuidados com a própria aparência se torna importante nesse momento de vida.
Sugerimos algumas dicas de cuidados: usar protetor solar todos os dias para evitar manchas e câncer de pele; manter a pele hidratada; manter-se hidratado com consumo de água e líquidos para ajudar no metabolismo; com possível redução do volume do cabelo, sugere-se ter um corte mais curto; investir na hidratação do cabelo; para cabelos grisalhos ou brancos há xampus que tiram o amarelado.

Fonte: http://www.residencecare.com.br/…/vaidade-na–terceira–…/64

Tags: , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Envelhecendo com saúde emocional, mental e física por meio da Homeostase Quântica Informacional

8/06/2017 - 10:35 Por:

Categoria(s): Gerontologia, Homeostase Quântica Informacional, Terapias Complementares

Este artigo tem como objetivo apresentar uma nova visão do conceito de saúde por meio da eliminação das causas da quebra da homeostasia no nível informacional. Inicialmente o estudo se baseou na observação do tratamento de 2.500 casos e, atualmente, atingimos o número de 7.320 pessoas atendidas. Esperamos que este artigo contribua com a mudança de paradigmas na busca da simplificação dos processos de tratamento, e, também, para o campo da Gerontologia Aplicada, por meio do cuidado aos idosos para que possam envelhecer com saúde emocional, mental e física.

O artigo está dividido da seguinte forma: na primeira parte, discorreremos sobre as teorias da física quântica informacional e a Teoria Holoinformacional da consciência. Na segunda parte, apresentaremos o método de quantização da informação que permitiu com que essa teoria fosse colocada em prática para, em seguida, tratarmos dos diversos tratamentos ou medicinas na visão informacional. Demonstraremos a aplicação da metodologia da Homeostase Quântica Informacional no processo de envelhecimento saudável. Por fim, apresentaremos alguns depoimentos de pessoas, com 60 anos ou mais, que obtiveram resultados positivos com a prática dessa técnica.

Abaixo o link para acessar o artigo completo

http://revistas.pucsp.br/index.php/kairos/article/view/26629/19047

Tags: , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Brasil 2050: desafios de uma nação que envelhece

3/03/2017 - 10:44 Por:

Categoria(s): Gerontologia, Sugestão de leituras

Sugestão 224
Brasil 2050: desafios de uma nação que envelhece

Autores: Centro de Estudos e Debates Estratégicos
Ano: 2017
Editora: Câmara dos Deputados

Link para baixar o livro gratuitamente: http://bd.camara.gov.br/bd/handle/bdcamara/31619

 

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida
Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Diagnóstico e Tratamento dos Transtornos de Humor em Idosos

15/02/2017 - 15:01 Por:

Categoria(s): Gerontologia, Sugestão de leituras

Sugestão de Leitura 223
Diagnóstico e Tratamento dos Transtornos de Humor em Idosos
Autores: Cássio M. C. Bottino, Sergio Luís Blay e Jerson Laks.
Ano: 2012
Editora: Atheneu

A obra aborda os principais aspectos da epidemiologia, psicopatologia, etiologia e neurobiologia, diagnóstico diferencial, tratamento farmacológico e psicossocial dos transtornos do humor (transtornos depressivos e transtorno afetivo bipolar). São abordados em profundidade também as condições clínicas comórbidas que interferem com o tratamento e as estratégias de prevenção desses transtornos em pacientes idosos.

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida
Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Revolução das 7 mulheres

24/10/2016 - 8:49 Por:

Categoria(s): Gerontologia, Reflexão, Sugestão de leituras

Sugestão de leitura 219

revolucaodas7mulheresAutora: Marcia Neder
Ano: 2015
Editora: Senac São Paulo
Sinopse: Há uma revolução da longevidade acontecendo no mundo. E no Brasil também. O Brasil passou de um país jovem para um país maduro. Atualmente existem mais pessoas idosas do que há cinco décadas. Será necessário criar na sociedade uma nova visão sobre o envelhecimento e novos valores culturais que abracem essa população sem preconceitos, de uma forma como nunca foi feita antes.
O ponto de partida para essa incontornável transformação é entender que a Terceira Idade não é um borrão sem nuances. Há vários nichos com diferentes necessidades, aspirações e estilos de vida. É imprescindível enxergar o detalhe. As mulheres têm um papel crucial nessa nova sociedade que precisamos construir, especialmente um grupo de mulheres ativíssimas que já provou o seu valor na revolução feminina da segunda metade do século passado e está outra vez abrindo novos caminhos para as gerações futuras.
Este livro, da jornalista Marcia Neder, traz uma pesquisa qualitativa que retrata os sete perfis que representam as mulheres dessa geração revolucionária e mais uma série de dados que mostram em detalhes quem são, o que pensam, como fazem as escolhas, como enxergam o futuro ainda longo que têm pela frente e a responsabilidade do próprio papel nessa nova sociedade.

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida
Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Livro: Pessoa Idosa Dependente

23/09/2016 - 10:20 Por:

Categoria(s): Gerontologia, Sugestão de leituras

Sugestão de leitura 2018

pessoaidosadependentePESSOA IDOSA DEPENDENTE: Políticas Públicas de Cuidados Intermediários ao Idoso no Brasil e a Atuação do Ministério Público

Autora: Iadya Gama Maio
Ano: 2016
Editora: Juruá
Sinopse: Esta publicação traz uma abordagem investigativa acerca do envelhecimento populacional nas sociedades contemporâneas e sobre a responsabilidade pelo cuidado em diferentes países. Apresenta uma análise das opções de políticas assistênciais voltadas à pessoa idosa, existentes no Brasil e, ainda, o papel institucional do Ministério Público (MP) como fomentador de políticas públicas e garantidor dos direitos sociais dessa parcela da população.

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida
Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Palestras | GeroVida

21/09/2016 - 8:44 Por:

Categoria(s): Dicas, Doenças e problemas de saúde, Educação, Ervas Medicinais, Fita Funcional, Gerontologia, Homeostase Quântica Informacional, Jogos, Palestras, Qualidade de Vida, Reflexão, Sem categoria, Terapias Complementares, Tratamento de Doenças

rp_palestras-723x1024.png

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida
Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , , , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Fragilidade na Velhice

19/09/2016 - 10:24 Por:

Categoria(s): Gerontologia

fragilidade-idoso“Caracteriza-se por diminuição das reservas de energia, desregulação neuroendócrina, declínio da função imune e redução da resistência aos estressores. Relaciona-se de forma robusta com risco para morte em prazo relativamente curto, doenças crônicas, incapacidades, quedas e necessidade de institucionalização.”
Com vistas a explicar as conduções relacionadas ao envelhecimento não saudável, muitos estudos vêm sendo realizados desde os anos de 1990.
Nos Estados Unidos, um grupo liderado por Linda M. Fried definiu cinco critérios referenciados à fragilidade: 1) perda de peso não intencional no último ano; 2) fadiga; 3)baixa força de preensão; 4) lentidão ao caminhar; 5) baixa taxa de gasto energético semanal em exercícios físicos e atividades domésticas.
A presença de um ou dois critérios indica que a pessoa é pré-frágil e três ou mais características do fenótipo significam fragilidade.
A fragilidade tem origem em variações gênicas expressas em oxidativo, encurtamento dos telômeros, danos ao DNA, e sofre efeitos acumulados ao longo da vida. Inatividade, sarcopenia, anorexia, osteopenia, declínio cognitivo, incapacidade e doenças (inflamatórias) crônicas são indicadores de vulnerabilidade.
Sendo assim, a fragilização é um processo acumulativo, multifatorial e multideterminado que se expressa no tempo, ao longo dos anos. As oportunidades sociais, o estilo de vida, as atitudes e hábitos culturais, a personalidade e o nível de escolaridade.
O Estudo Fibra (Fragilidade em Idosos Brasileiros) evidenciou que entre os frágeis, havia mais viúvos, analfabetos, com menos instrução formal e com baixa renda; sugerindo que as variáveis socioeconômicas podem tornar mais provável a emergência de fragilidade. Além disso, a pesquisa mostrou que as maiores freqüências de indivíduos com perda ponderal, fadiga, baixa força de preensão, lentidão de marcha e inatividade física ocorreram entre idosos viúvos.
Ressalta-se que entender sobre o assunto visando às possibilidades de adaptação e a diminuição dos riscos em desenvolver a fragilidade é imprescindível. Evitar ou adiar a transição da condição de pré-fragilidade para a de fragilidade se faz necessário tanto para a pessoa e a família, quanto para a comunidade e nações a pouparem recursos materiais e humanos, bem como a promoverem o bem-estar e a qualidade de vida.

Referência:
Anita Liberalesso Neri. Fragilidade. Palavras-chave em Gerontologia. Editora Alínea, Ed.4, pp.166-176, 2014.

Tags: , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Espaço GeroVida

26/08/2016 - 9:27 Por:

Categoria(s): Arte, Curiosidades, Cursos, Dicas, Doenças e problemas de saúde, Educação, Ervas Medicinais, Fita Funcional, Gerontologia, Homeostase Quântica Informacional, Jogos, Palestras, Poesia, Qualidade de Vida, Reflexão, Sem categoria, Sugestão de leituras, Terapias Complementares, Tratamento de Doenças

Olá!

Convidamos você para conhecer o Espaço da GeroVia!!!

Assista ao nosso vídeo (clique no link abaixo)

https://www.youtube.com/watch?v=a8GamWnIrx4

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida
Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , , , , , , , , , , , ,


Veja Também:

Comments (1)     Indique esse artigo Indique esse artigo

Página 1 de 712345...Ultima página »