Fim da Vida e Cuidados Paliativos

7/12/2016 - 10:57 Por:

Categoria(s): Gerontologia

paliativoA morte, apesar de inevitável, pode provocar angústia, medo e outros sentimentos ao ser cogitada, dependendo de cada pessoa ou cultura é vista como um tabu.

Quando a terapêutica curativa se torna fútil, a morte deve ser considerada. Nesse momento, a equipe deve se atentar ao alívio do sofrimento, minimização da angústia da família e, sobretudo, asseguração de uma morte digna.
Os cuidados paliativos são centrados na valorização da dignidade da pessoa que, mesmo doente, vulnerável e limitada, tem o direito de viver sua vida até o final com o máximo de conforto e qualidade.
A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera os cuidados paliativos como ativos prestados a pacientes com doença incurável, progressiva e irreversível, que não respondem aos tratamentos, se tornando imprescindível o controle da dor e outros sintomas, bem como os problemas psicológicos, sociais e espirituais.
Os cuidados paliativos não interferem no curso natural da doença e as suas ações não visam apressar ou retardar a morte. Sendo assim, a equipe deve ter conhecimento profundo. A medicina paliativa é a especialidade médica cuja atuação consiste em propiciar a melhor qualidade de vida possível àqueles pacientes com doença avançada.
Aos pacientes com doença em fase terminal, há um instrumento legal, as ‘diretivas antecipadas de vontade’, que tem por finalidade assegurar o protagonismo do paciente no seu processo de morrer, uma vez que informa aos médicos, às equipes e familiares as suas próprias decisões referente à instalação e, ou, supressão de tratamento quando da aproximação da sua morte. Ou seja, se o paciente decide e declara em documento a ordem de não reanimar, em comum acordo, o procedimento não será realizado.

Referência:
Claudia Burlá e Daniel Lima Azevedo. Paliação: Cuidados ao Fim da Vida. In: FREITAS, E. V. Tratado de Geriatria e Gerontologia, 3 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, cap.109, pp.1227-1241 2011.

Por: Roberta dos Santos Tarallo.

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida
Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

A menina e suas 3 avós

21/11/2016 - 9:44 Por:

Categoria(s): Gerontologia, Sugestão de leituras

Sugestão de leitura 220

ameninaesuas3avos

A menina e suas 3 avós

Autora: Mônica De Ávila Todaro
Ano: 2016
Editora: Scortecci

A autora se torna avó e conta como as mais diferentes famílias podem nos nutrir de amor.

Tags: , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Revolução das 7 mulheres

24/10/2016 - 8:49 Por:

Categoria(s): Gerontologia, Reflexão, Sugestão de leituras

Sugestão de leitura 219

revolucaodas7mulheresAutora: Marcia Neder
Ano: 2015
Editora: Senac São Paulo
Sinopse: Há uma revolução da longevidade acontecendo no mundo. E no Brasil também. O Brasil passou de um país jovem para um país maduro. Atualmente existem mais pessoas idosas do que há cinco décadas. Será necessário criar na sociedade uma nova visão sobre o envelhecimento e novos valores culturais que abracem essa população sem preconceitos, de uma forma como nunca foi feita antes.
O ponto de partida para essa incontornável transformação é entender que a Terceira Idade não é um borrão sem nuances. Há vários nichos com diferentes necessidades, aspirações e estilos de vida. É imprescindível enxergar o detalhe. As mulheres têm um papel crucial nessa nova sociedade que precisamos construir, especialmente um grupo de mulheres ativíssimas que já provou o seu valor na revolução feminina da segunda metade do século passado e está outra vez abrindo novos caminhos para as gerações futuras.
Este livro, da jornalista Marcia Neder, traz uma pesquisa qualitativa que retrata os sete perfis que representam as mulheres dessa geração revolucionária e mais uma série de dados que mostram em detalhes quem são, o que pensam, como fazem as escolhas, como enxergam o futuro ainda longo que têm pela frente e a responsabilidade do próprio papel nessa nova sociedade.

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida
Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Acidente Vascular Cerebral e o Envelhecimento

17/10/2016 - 8:58 Por:

Categoria(s): Doenças e problemas de saúde, Gerontologia

avc-derrameO Acidente Vascular Cerebral (AVC) pode ocorrer de duas formas: hemorrágico ou isquêmico; respectivamente, quando vasos sanguíneos do cérebro rompem-se ou são bloqueados por coágulos de sangue ou substâncias gordurosas. A perda do fluxo sanguíneo para uma área do tecido cerebral priva as células de oxigênio, perdendo suas funções ou morrendo.
Frequentemente o AVC ocorre sem aviso prévio. Algumas vezes, entretanto, um ataque isquêmico transitório (AIT), ou uma série deles, leva a um princípio de AVC. Estudos observaram que AITs ocorrem em 30% das pessoas que tiveram posteriormente AVCs completos.
Os mecanismos responsáveis pelo AVC são variáveis e têm implicação direta na definição das medidas terapêuticas preventivas a serem adotadas para cada paciente. Pelo menos 85% dos casos são isquêmicos, 9% são devidos às hemorragias intracerebral e 4% são atribuídos à hemorragias subaracnoíde.
A Hipertensão Arterial Sistêmcia (HAS) isoladamente constitui o maior fator de risco conhecido para AVC na população geral. A idade, por sua vez, é o principal fator de risco não modificável para AVC. A partir dos 55 anos de idade, o risco de AVC dobra a cada década de vida. Estima-se que 75 a 89% dos casos de AVC ocorram em indivíduos com idade ≥ 65 anos.
A cada três novos casos de AVC, um resulta em morte. As sequelas potenciais do AVC em sobreviventes são de grande magnitude e levam, com frequência à perda da independência pessoal. O AVC é considerado a maior causa de incapacitação funcional em populações adultas, sobretudo nas faixas etárias mais avançadas.
A prevenção consiste na modificação do estilo de vida com medidas que contribuem para a redução do risco cardiovascular como alimentação balanceada e pática de atividade física regularmente. De modo secundário, o tratamento de da HAS, Obesidade, Diabetes e Dislipidemia se faz necessário para reduzir o risco de AVC.

Referências:
Dee Unglaub Silverthorn. Fisiologia Humana: uma abordagem integrada. Barueri: Manole, cap.9, p.259, 2003.
Roberto Dischinger Miranda e Jairo Lins Borges. Doenças Vasculares. In: FREITAS, E. V. Tratado de Geriatria e Gerontologia, 3 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, cap.47, pp.565-583, 2011.

Por: Roberta dos Santos Tarallo.

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida
Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , , , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Oficinas da GeroVida

30/09/2016 - 11:29 Por:

Categoria(s): Cursos, Educação, Gerontologia, Homeostase Quântica Informacional, Sem categoria, Terapias Complementares

oficinas

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida
Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Livro: Pessoa Idosa Dependente

23/09/2016 - 10:20 Por:

Categoria(s): Gerontologia, Sugestão de leituras

Sugestão de leitura 2018

pessoaidosadependentePESSOA IDOSA DEPENDENTE: Políticas Públicas de Cuidados Intermediários ao Idoso no Brasil e a Atuação do Ministério Público

Autora: Iadya Gama Maio
Ano: 2016
Editora: Juruá
Sinopse: Esta publicação traz uma abordagem investigativa acerca do envelhecimento populacional nas sociedades contemporâneas e sobre a responsabilidade pelo cuidado em diferentes países. Apresenta uma análise das opções de políticas assistênciais voltadas à pessoa idosa, existentes no Brasil e, ainda, o papel institucional do Ministério Público (MP) como fomentador de políticas públicas e garantidor dos direitos sociais dessa parcela da população.

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida
Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Fragilidade na Velhice

19/09/2016 - 10:24 Por:

Categoria(s): Gerontologia

fragilidade-idoso“Caracteriza-se por diminuição das reservas de energia, desregulação neuroendócrina, declínio da função imune e redução da resistência aos estressores. Relaciona-se de forma robusta com risco para morte em prazo relativamente curto, doenças crônicas, incapacidades, quedas e necessidade de institucionalização.”
Com vistas a explicar as conduções relacionadas ao envelhecimento não saudável, muitos estudos vêm sendo realizados desde os anos de 1990.
Nos Estados Unidos, um grupo liderado por Linda M. Fried definiu cinco critérios referenciados à fragilidade: 1) perda de peso não intencional no último ano; 2) fadiga; 3)baixa força de preensão; 4) lentidão ao caminhar; 5) baixa taxa de gasto energético semanal em exercícios físicos e atividades domésticas.
A presença de um ou dois critérios indica que a pessoa é pré-frágil e três ou mais características do fenótipo significam fragilidade.
A fragilidade tem origem em variações gênicas expressas em oxidativo, encurtamento dos telômeros, danos ao DNA, e sofre efeitos acumulados ao longo da vida. Inatividade, sarcopenia, anorexia, osteopenia, declínio cognitivo, incapacidade e doenças (inflamatórias) crônicas são indicadores de vulnerabilidade.
Sendo assim, a fragilização é um processo acumulativo, multifatorial e multideterminado que se expressa no tempo, ao longo dos anos. As oportunidades sociais, o estilo de vida, as atitudes e hábitos culturais, a personalidade e o nível de escolaridade.
O Estudo Fibra (Fragilidade em Idosos Brasileiros) evidenciou que entre os frágeis, havia mais viúvos, analfabetos, com menos instrução formal e com baixa renda; sugerindo que as variáveis socioeconômicas podem tornar mais provável a emergência de fragilidade. Além disso, a pesquisa mostrou que as maiores freqüências de indivíduos com perda ponderal, fadiga, baixa força de preensão, lentidão de marcha e inatividade física ocorreram entre idosos viúvos.
Ressalta-se que entender sobre o assunto visando às possibilidades de adaptação e a diminuição dos riscos em desenvolver a fragilidade é imprescindível. Evitar ou adiar a transição da condição de pré-fragilidade para a de fragilidade se faz necessário tanto para a pessoa e a família, quanto para a comunidade e nações a pouparem recursos materiais e humanos, bem como a promoverem o bem-estar e a qualidade de vida.

Referência:
Anita Liberalesso Neri. Fragilidade. Palavras-chave em Gerontologia. Editora Alínea, Ed.4, pp.166-176, 2014.

Tags: , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Cursos à distância

16/09/2016 - 11:11 Por:

Categoria(s): Cursos, Gerontologia, Homeostase Quântica Informacional, Sem categoria

Cursos disponíveis:
– Curso Como montar uma Casa de Repouso para idosos;
– Curso Como montar um Centro-Dia para idosos;
– Curso básico de Argila Terapêutica;
– Curso básico de Gerontologia e Cuidado de idosos;
– Curso Como estimular a memória de idosos.
E muito mais!
Acesse www.gerovida.com.br

eadgerovida

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida
Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Curso | Capacitação para estímulos à memória de idosos

12/09/2016 - 12:07 Por:

Categoria(s): Cursos, Dicas, Doenças e problemas de saúde, Educação, Gerontologia, Sem categoria

cursomemoria

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida
Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , , , ,


Veja Também:

Comments (2)     Indique esse artigo Indique esse artigo

Espaço GeroVida

26/08/2016 - 9:27 Por:

Categoria(s): Arte, Curiosidades, Cursos, Dicas, Doenças e problemas de saúde, Educação, Ervas Medicinais, Fita Funcional, Gerontologia, Homeostase Quântica Informacional, Jogos, Palestras, Poesia, Qualidade de Vida, Reflexão, Sem categoria, Sugestão de leituras, Terapias Complementares, Tratamento de Doenças

Olá!

Convidamos você para conhecer o Espaço da GeroVia!!!

Assista ao nosso vídeo (clique no link abaixo)

https://www.youtube.com/watch?v=a8GamWnIrx4

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida
Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , , , , , , , , , , , ,


Veja Também:

Comments (1)     Indique esse artigo Indique esse artigo