Conheça o novo curso da GeroVida!

5/09/2017 - 15:21 Por:

Categoria(s): Cursos, Educação, Gerontologia, Qualidade de Vida

Tags: , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

PROBLEMA DE ESQUECIMENTO? VEJA NOSSAS DICAS DE COMO MANTER A MEMÓRIA SAUDÁVEL.

9/08/2017 - 9:22 Por:

Categoria(s): Curiosidades, Dicas, Qualidade de Vida, Terapias Complementares

A população brasileira tem aumentado sua longevidade nas últimas décadas. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (dezembro, 2016), a esperança de vida ao nascer passou de 75,2 anos, em 2014, para 75,5 anos em 2015. Tal crescimento é devido a duas causas principais: ao aumento da qualidade de vida (aumento da renda média, melhoria nas condições de educação, evolução da qualidade sanitária, inovações na medicina geriátrica, etc.) e, também, devido à diminuição da mortalidade infantil.

Ainda que o envelhecimento não seja sinônimo de doença, com o crescimento da longevidade e do número de idosos na população ampliam-se as chances de desenvolvimento de doenças crônico-degenerativas e, também, de situação de dependência na velhice, com grande demanda para cuidados.

Um dos problemas que tem afetado a qualidade de vida na maturidade e na velhice são perdas graduais de memória que podem evoluir para demência. Mas por que na velhice as pessoas têm mais problemas de memória? O que pode ser feito para prevenir ou retardar os problemas de memória?

As causas das falhas de memória com o passar dos anos são diversas, como exemplos:

– Fatores ambientais: desorganização do ambiente e muitas informações para serem armazenadas de assuntos diferentes;

– Acidentes e lesões cerebrais;

– Excesso de bebida alcoólica e tabagismo, pois afetam o sistema nervoso central;

– Uso de medicamentos, como exemplo, para o tratamento de Parkinson e depressão;

– Doenças degenerativas como Doença de Alzheimer e demência vascular.

As pessoas sempre nos perguntam: como saber se meus esquecimentos ou falhas de memória são decorrentes do processo natural do envelhecimento ou já é indício de alguma patologia? Alertamos para dois aspectos: primeiro, se você se lembra que se esqueceu de algo já é um bom sinal, pois em casos patológicos as pessoas não percebem que estão com problemas de esquecimento; segundo, se suas falhas de memória começar a afetar suas atividades de vida diária, é hora de procurar alguma ajuda profissional. Além disto, veja algumas dicas que podem ajudar a evitar falhas de memória:

– Praticar atividade física regularmente. Escolher uma que goste e pedir orientação profissional;

– Ter bom sono regularmente;

– Em casos de alterações importantes de humor, como quadros depressivos ou ansiosos, procurar profissional especializado;

– Ter metas e objetivos na vida;

– Se manter ativo, desenvolvendo atividades que goste;

– Descobrir aquilo que te faz feliz e manter estas atividades em sua rotina;

– Realizar atividades que estimulam a memória e o raciocínio;

– Aumentar a rede de relações sociais para aumentar a competência linguística;

– Ter um método organizado de administrar o tempo;

– Acreditar na própria capacidade e habilidades;

– Utilizar estratégias de treinamento de memória.

A memória é seletiva e é impossível armazenar todas as informações que entramos em contato ao longo de nosso dia. Entender o funcionamento da memória, cuidar através da realização de atividades para aprimorar a memória e adquirindo bons hábitos de vida são importantes para a preservação e melhoria do desempenho da memória.

Esquecer faz parte do funcionamento psíquico humano, é uma função adaptativa, muitas vezes é fundamental para nossas vidas.

Programas de aprimoramento cognitivo e treinamento de memória possibilitam reverter ou compensar falhas de memória. Porém, para obter bons resultados para a neuroplasticidade da memória, é importante utilizar mais de uma técnica e também estimular outras funções como atenção, concentração, linguagem, cálculo, o raciocínio abstrato, a criatividade, etc.

Para finalizar, citamos alguns exemplos de atividades:

1) Memória visual – falar sobre a lembrança de fotos significativas em sua vida;

2) Memória auditiva: escutar músicas, se quiser, cantar junto, lembrar-se das músicas marcantes ao longo da vida;

3) Ilusão de óptica;

4) Jogo dos 7 erros;

5) Quebra-cabeça;

6) Jogo Cognitivo Letras e Saberes, que trabalha as habilidades de atenção, memória, linguagem, interação social, agilidade mental e troca entre gerações.

O importante é ter equilíbrio entre o descanso e os estímulos, sempre estimular e desafiar a memória para provocar novas conexões e, assim, manter sua memória saudável em qualquer etapa de sua vida.

Participe também, deixe sua opinião, sugestão e crítica.
Autora: Wanda Patrocinio

Fonte: http://scaelife.com.br/blog/problema-de-esquecimento-veja-nossas-dicas-de-como-manter-a-memoria-saudavel

Conheça também nossa página no Facebook, acessando em : https://www.facebook.com/GeroVida/

Curta, comente e compartilhe!

Até mais!

Tags: , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Promoção de final de ano

14/12/2016 - 8:07 Por:

Categoria(s): Arte, Curiosidades, Cursos, Dicas, Doenças e problemas de saúde, Educação, Ervas Medicinais, Fita Funcional, Gerontologia, Homeostase Quântica Informacional, Jogos, Palestras, Poesia, Qualidade de Vida, Reflexão, Sem categoria, Sugestão de leituras, Terapias Complementares, Tratamento de Doenças

Olá!
Aproveite essa oportunidade imperdível…
Você pode aderir a promoção dentro do prazo e iniciar o curso ou fazer o atendimento quando quiser.
Entre em contato. Estamos à disposição!

promodez2016

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida
Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , , , , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Livro: Pessoa Idosa Dependente

23/09/2016 - 10:20 Por:

Categoria(s): Gerontologia, Sugestão de leituras

Sugestão de leitura 2018

pessoaidosadependentePESSOA IDOSA DEPENDENTE: Políticas Públicas de Cuidados Intermediários ao Idoso no Brasil e a Atuação do Ministério Público

Autora: Iadya Gama Maio
Ano: 2016
Editora: Juruá
Sinopse: Esta publicação traz uma abordagem investigativa acerca do envelhecimento populacional nas sociedades contemporâneas e sobre a responsabilidade pelo cuidado em diferentes países. Apresenta uma análise das opções de políticas assistênciais voltadas à pessoa idosa, existentes no Brasil e, ainda, o papel institucional do Ministério Público (MP) como fomentador de políticas públicas e garantidor dos direitos sociais dessa parcela da população.

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida
Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Palestras | GeroVida

21/09/2016 - 8:44 Por:

Categoria(s): Dicas, Doenças e problemas de saúde, Educação, Ervas Medicinais, Fita Funcional, Gerontologia, Homeostase Quântica Informacional, Jogos, Palestras, Qualidade de Vida, Reflexão, Sem categoria, Terapias Complementares, Tratamento de Doenças

rp_palestras-723x1024.png

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida
Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , , , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Cursos à distância

16/09/2016 - 11:11 Por:

Categoria(s): Cursos, Gerontologia, Homeostase Quântica Informacional, Sem categoria

Cursos disponíveis:
– Curso Como montar uma Casa de Repouso para idosos;
– Curso Como montar um Centro-Dia para idosos;
– Curso básico de Argila Terapêutica;
– Curso básico de Gerontologia e Cuidado de idosos;
– Curso Como estimular a memória de idosos.
E muito mais!
Acesse www.gerovida.com.br

eadgerovida

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida
Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Curso | Capacitação para estímulos à memória de idosos

12/09/2016 - 12:07 Por:

Categoria(s): Cursos, Dicas, Doenças e problemas de saúde, Educação, Gerontologia, Sem categoria

cursomemoria

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida
Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , , , ,


Veja Também:

Comments (2)     Indique esse artigo Indique esse artigo

Agenda de Eventos GeroVida|Setembro de 2016

1/09/2016 - 10:36 Por:

Categoria(s): Arte, Curiosidades, Cursos, Dicas, Educação, Gerontologia, Homeostase Quântica Informacional, Palestras, Qualidade de Vida, Sem categoria, Terapias Complementares, Tratamento de Doenças

Programe-se e participe de nossos eventos…

Esperamos por você!

AgendaGeroVidaSET2016

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida
Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , , , , , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Benefícios da Capoeira para Idosos

4/08/2016 - 10:46 Por:

Categoria(s): Gerontologia, Qualidade de Vida

A capoeira para idosos e seus benefícios
Contribuição enviada por Daliane Batista Cardoso*

capoeirajoaopequenoTodos nós sabemos da importância da prática de atividades esportivas para a nossa saúde, principalmente a capoeira; isso vale também para os idosos. Hoje, com mais acesso às informações, muitos estão procurando formas de se exercitarem a fim de terem uma vida mais saudável.

Benefícios
A capoeira melhora o desempenho físico, corrige a postura corporal, aumenta o reflexo, a capacidade cardiorrespiratória e conseqüentemente o condicionamento físico.
Além do corpo, a capoeira estimula as funções cognitivas de quem a pratica; melhorando a memória, desenvolvendo o raciocínio e aumentando a auto-estima.
A parte musical da capoeira também tem o seu papel importante, ao entreter as pessoas e fazer com que desenvolvam um trabalho em conjunto, por meio do ritmo e da percepção musical e, consequente, relacionamento com as pessoas.

Dúvida mais frequentes
* Qual o limite de idade?
Não há limites. Basta ver o exemplo de Mestre João Pequeno, discípulo direto de Mestre Pastinha, que aos 89 anos ainda sustenta o título de capoeirista mais velho “em atividade”. O próprio Mestre Pastinha, quando muito velho e quase cego pela catarata, entrava na roda e era imbatível.
* Vou ter que fazer acrobacias?
Existem vários projetos de capoeira voltados para idosos e, nesse caso, os movimentos adaptados para que todos que quiserem possam praticá-la.

Lembre-se de consultar um médico e fazer todos os exames necessários antes de iniciar. Procure por uma academia especializada, converse com o professor, assista algumas aulas e entre na roda.

Pratique esporte, pratique capoeira e viva melhor!

Fonte: Blog CapoeiraExports
* Educadora física, parceira da GeroVida no envio de artigos para o blog.

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida
Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Envelhecimento e Dor

1/08/2016 - 12:33 Por:

Categoria(s): Gerontologia

doridosoAo longo do processo de envelhecer, algumas alterações podem ocorrer no sistema nervoso e mudar o processamento, a percepção e o tratamento da dor no corpo humano. Modificações neurais e bioquímicas podem acompanhar o envelhecimento e levar a transformação na anatomia e fisiologia, e, consequente, aumento do limiar de dor com a idade, dependendo do estímulo doloroso. Estudos evidenciam que idosos sentem menos estímulos dolorosos menos intensos, mas tolera poucos estímulos dolorosos mais intensos.
De modo geral, a dor é definida como ‘uma experiência sensorial e emocional desagradável’, associada a um dano real ou potencial lesão. A essência das definições é que a dor é subjetiva, apresenta múltiplas dimensões, podendo não ter clara relação entre a intensidade da sensação e a lesão associada. Dor é aquilo que se relata como sendo dor, existindo quando a pessoa disser que existe. A experiência de dor é modulada por vários aspectos pessoais, refletindo em vivências sensoriais, e respostas afetivas e cognitivas individuais.
A dor é a causa mais comum que leva a pessoa a procurar tratamento. A avaliação da dor mais detalhada e completa possível é a chave do sucesso terapêutico. A falta de conhecimento das situações clínicas que cursam com dor mais frequentes no envelhecimento acaba levando ao subdiagnóstico e tratamento inadequado da dor em idosos. O profissional deve sempre considerar a interferência de fatores cognitivos e psicossociais na precipitação e manutenção da dor, e, concomitantemente, avaliar o impacto potencial da mesma.

Referência:
Toshio Chiba e Hazen Ashmawi. Diagnóstico e Tratamento da Dor. In: FREITAS, E. V. Tratado de Geriatria e Gerontologia, 3 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, cap.108, pp.1195-1225, 2011.

Por: Roberta dos Santos Tarallo.

Conheça o Facebook da GeroVida em https://www.facebook.com/GeroVida
Curta, compartilhe, comente!

Tags: , , ,


Veja Também:

Comentários     Indique esse artigo Indique esse artigo

Página 1 de 1312345...10...Ultima página »